sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Quais os efeitos (positivos e negativos) dos exercícios abdominais sobre a coluna ?


Segundo Michael Yessis, Ph.D. - EUA - em entrevista na revista Sprint - jan/fev/1999 , na execução de um abdominal é muito importante retificar a coluna antes de começar o exercício. Fazendo isso, gira-se a pelve para trás, o que previne o músculo ílio-psoas de tracionar a coluna lombar, provocando um posicionamento hiperestendido. Isso mantém a coluna em uma posição segura durante a execução do movimento. Também deve ser ressaltado que a flexão de joelhos e a retirficação da lordose lombar removem cerca de 30 kg de pressão da região lombar. Essa análise é baseada na execução de exercícios abdominais juntamente com a flexão de quadris. Portanto, é importante que os músculos abdominais estejam contraídos para impedir qualquer hiperextensão da coluna durante estágios iniciais dos exercícios abdominais. Uma vez que se esteja em movimento, e a coluna já esteja fletida, não existe o risco de psoas tracionar a coluna vertebral para um posicionamento de hiperextensão. A ação dos flexores do quadril na flexão abdominal é muito discutida. A maior parte das autoridades concordam com o fato de que os flexores do quadril não devem ser acionados nas fases iniciais da flexão abdominal, para prevenir a ocorrência da hiperextensão da coluna. Isso é particularmente importante para as pessoas que possuam problemas na coluna, especialmente na região lombar. Mas não há grande problema dos flexores do quadril estarem sendo ativados nos estágios finais do exercício. Na realidade estará se obtendo um benefício duplo - o desenvolvimetno simultâneo da musculatura abdominal e dos flexores do quadril. Quando se prendem os pés, as pernas ficam estabilizadas e os flexores do quadril são acionados para manter a rotação da pelve, enquanto se completa a flexão abdominal. Mas isso é seguro desde que se tenha retificado previamente a coluna lombar, através da contração dos músculos abdominais. Vale observar a ação dos abdominais sobre a coluna: uma forte estrutura da parede abdominal mantém os internos em seus lugares. Quando se possui um abdômen protuberante, se impôe um grande estresse sobre a coluna, que pode causar pinçamentos nervosos e, consequentemente, provocar dores nas costas. Nos casos mais severos, a dor se reflete pelos membros inferiores. Este quadro é conhecido como dor ciática, uma vez que ocorre o pinçamento do nervo ciático. Portanto, uma musculatura abdominal forte mantém a coluna em seu posicionamento normal, ligeiramente hiperestendida. s Além disso, musculos abdominais bem desenvolvidos são necessários para todos os os indivíduos, principalmente atletas, os saltadores no atletismo, fisiculturistas, ginástas, etc.

Uma coluna saudável depende de uma boa manutenção dos músculos paravertebrais, intercostais e dos abdominais que são os grupos responsáveis pela proteção da coluna. As dores lombares, por exemplo, podem ter, entre outros fatores, origem num abdome fraco. Os efeitos negativos só existem se os exercícios abdominais forem feitos de forma inadequada, com exageros e ou sem orientação profissional.

No mais, exercícios abdominais só trazem benefícios e não deve ser dado "só" um enfoque estético como normalmente estamos acostumados a ver. Um abdome bem desenvolvido ajuda a manter um bom funcionamento dos intestinos e a manter os órgãos internos nas suas posições anatômicas. Portanto, o apelo maior deveria ser dado à questão da saúde. Abdome bom, coluna boa.