segunda-feira, 10 de março de 2008

Qual é o melhor exercício para perder peso?

Resultados de um estudo da Universidade do Duke, Estados Unidos mostra que as atividades aeróbicas e as que envolvem a um maior número de músculos são as mais efetivas para queimar calorias.
As pessoas que praticam exercício físico dão muitas razões sobre por que o fazem. Afirmam que essa prática pode melhorar sua saúde, seu estado de ânimo e sua vitalidade. Mas para muitos, é o desejo de descer de peso ou de mantê-lo controlado a motivação principal. Mas, o que tem que certo sobre o exercício físico e o peso, e como podemos calcular o valor calórico de diversas atividades?
Em recente edição do boletim "Notícias Certificadas" do Conselho Norte-americano sobre o Exercício, Ralph LaForge, da Universidade de Duke, realizou uma análise dos diversos fatores que gravitam sobre o efeito do exercício na perda de peso. Segundo LaForge, correr permite queimar quase duas vezes mais gordura que a que se elimina quando se percorre a mesma distância caminhando a passo moderado. Mas o peso inicial de uma pessoa também é um fator importante: se a gente pesar menos de 70 quilogramas, a eliminação de gorduras é proporcionalmente menor que se a gente pesar mais de 70 quilogramas. Se a pessoa caminha na rua ou corre sobre uma esteira, a assistência da máquina reduz a quantidade de gordura que o corpo elimina num valor menor a 10 ou 15% do que a máquina informa que alguém está queimando.
LaForge advertiu que existe um aspecto positivo: "A vantagem mecânica de alguns aparelhos melhora a facilidade e outorga comodidade para realizar exercícios e reduz o impacto e o estresse osteomuscular". Além disso, com tempo ruim e a pessoa não pode ou é resistente a praticar exercício ao ar livre, poder fazê-lo em casa.
A duração e a intensidade da atividade física são fatores importantes: quanto mais intenso e prolongado é o exercício, mais gordura queimará uma pessoa. Os exercícios com sobrecarga que operam contra a força de gravidade e atividades aeróbicas como caminhar, correr, dançar, patinar ou subir escadas eliminam proporcionalmente mais quantidade de gordura que a prática da natação, o ciclismo ou a ginástica aquática. Quanto mais músculos intervêm no exercício, mais gordura uma pessoa tende a eliminar.
Por isso operar contra a força de gravidade elimina mais gordura que as atividades sem sobrecarga.
Por outro lado atividades como a natação reduzem a tensão sobre os membros permitindo que muita gente com limitações físicas possa realizar a atividade durante períodos mais longos, compensando a menor eliminação calórica.

Efeitos prolongados

Outro fator que influi na eliminação de gordura é o númerode calorias que o corpo utiliza depois de um exercício. Tanto os exercícios aeróbicos como os de resistência aumentam o gasto de energia durante as 12 ou 24 horas seguintes, mas a margem é muito ampla, equivalendo entre 10 e 150 calorias conforme o tipo de atividade física, a duração e a intensidade com que se praticou. As pessoas que têm sobrepeso ou que são obesas queimam mais gordura proporcionalmente realizando a mesma atividade durante o mesmo período e com a mesma intensidade que as que têm um peso normal.
Algumas pessoas têm um maior índice metabólico quando descansam em comparação com o de outras, produz mais enzimas que queimam gorduras. As pessoas com baixa percentagem de fibras musculares, de contração lenta, parecem menos aptas para queimar gorduras nos músculos ósseos e desse modo os custa muito mais descer de peso quando fazem exercício. Finalmente, o sexo também conta. As mulheres tendem a queimar mais gordura superficial, mas lhes custa muito mais que aos homens perder a gordura abdominal.

Fonte: http://www.hepato.com/p_obesidade_peso/exercicio_perder_peso_20061002.html