quarta-feira, 30 de julho de 2008

Fibromialgia pode ser controlada com qualidade de vida

Uma doença silenciosa ataca 4 milhões de brasileiros: a síndrome da dor crônica, mais conhecida como fibromialgia. A origem da doença é um distúrbio de neurormônios, principalmente a seratonina, o que faz com que o limiar da dor no paciente seja drasticamente reduzido.

A pessoa com fibromialgia apresenta dores generalizadas, sono superficial que não restaura o organismo e uma grande dificuldade de manter as atividades diárias. Segundo a médica fisiatra e vice-presidente da Associação Brasileira de Medicina Física e Reabilitação, Cláudia Fonseca, a fibromialgia pode chegar a ser incapacitante.

"A dor às vezes é tão intensa que a pessoa não consegue trabalhar, fazer as coisas em casa ou mesmo tomar banho. Uma menor atividade leva à dimuição do prazer e isso acaba virando um ciclo vicioso", explica. Segundo ela, o descondicionamento físico é o pior caminho para um paciente com a doença.

"O ideal é não parar de trabalhar porque em casa a dor vai continuar existindo. Isso pode, inclusive, piorar o quadro físico e emocional, porque a pessoa acaba se isolando", diz Cláudia Fonseca.

Descrédito. Tão ruim ou pior que as dores é a descrença de amigos e familiares que o paciente com fibromialgia tem de enfrentar. "As pessoas em volta não acreditam que a dor existe, acham que é um problema psicológico. Isso causa muito sofrimento", afirma a médica.

Segundo Cláudia Fonseca, o fator emocional é realmente importante na análise da síndrome, mas as dores não são uma fantasia do paciente. Na verdade, um estado emocional ruim pode desencadear as crises de fibromialgia, por isso é tão importante investir na qualidade de vida.

O tratamento para a fibromialgia nunca é feito apenas com a medicação. Como ponto chave para o controle da doença, a fisiatra aconselha uma mudança na vida cotidiana. "Existem medicamentos para aumentar os neurotransmissores, mas só medicamento não adianta. É muito importante adotar uma atividade física regular aeróbica, pode ser bicicleta ou hidroginástica. Isso eleva os níveis de serotonina e endorfina", explica Claúdia Fonseca.

Psicoterapia. Se as crises de fibromialgia são, em boa parte, desencadeadas por fatores emocionais, é importante que o paciente aprenda a lidar com o inevitável estresse da vida cotidiana. "É preciso mudar a postura no mundo, tem que aprender técnicas para viver de uma forma mais otimista e positiva. A psicoterapia pode ajudar o paciente a aprender a lidar com o estresse e a depressão", aconselha a médica.

Segundo Cláudia Fonseca, na psicoterapia o paciente pode também compreender a causa da doença e desenvolver comportamentos adequados, lidando melhor com os episódios dolorosos. Dessa forma, diminui a freqüência das crises.

Prevenção. Quanto à prevenção, Cláudia Fonseca diz que não ainda não existe nenhuma orientação nesse sentido, mas que estudos apontam para a característica genética da fibromialgia. Portanto, caso haja alguém na família com a síndrome, é importante investir na prevenção com atitudes simples como evitar a obesidade, procurar ter um bom sono e manter um convívio social amplo.

"A fibromialgia não tem cura, mas é possível ter uma qualidade de vida boa. A doença pode ser controlada e as crises evitadas por muito tempo. A pessoa pode conviver com a fibromialgia, mas não com a dor", diz a médica.
 

terça-feira, 29 de julho de 2008

Nova tendência tem cada vez mais adeptos. Eles dão uma 'turbinada' no peitoral, bíceps e até nos glúteos.

Não é de hoje que os homens se mostram mais vaidosos. A nova tendência, depois da depilação masculina, é a prótese de silicone para aumentar o peitoral, a panturrilha, o bíceps, o tríceps e até os glúteos.

A busca pela imagem perfeita e o desejo de ter o corpo forte e malhado, mas sem muita transpiração, é o que motiva esses homens, segundo o cirurgião plástico preferido pela turma masculina do silicone, Ivan Abadesso.

 "A pessoa tem o sonho de ser malhado, vai à academia e não consegue. Aí resolve dessa maneira. Ele fica forte em duas horas. O resultado é bem natural", diz o cirurgião, que cobra em torno de R$ 8 mil por cada operação. A procura pelo serviço aumentou tanto, segundo o médico, que uma vez por semana ele reserva um dia só para atender o público masculino.

"De um ano para cá eu registrei um crescimento de 100%. Alguns homens não querem encontrar mulher no consultório por ter vergonha, então, tenho um dia só para eles", justifica.

A preguiça de malhar, o pouco resultado obtido ou a pressa em ficar forte costumam ser as desculpas de quem se submeteu à cirurgia. Esse é o caso do estudante curitibano Robson Maestrelli, de 23 anos, morador da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, que procurou o silicone depois de passar horas na academia e não ter o resultado esperado.

"Quando eu me mudei para o Rio percebi que as pessoas malhavam muito aqui. Aí eu comecei a malhar, mas não tinha muito resultado. Achei que a cirurgia seria mais prática e menos arriscada do que tomar, por exemplo, anabolizante, que faz mal para o corpo. O resultado da cirurgia é imediato e duradouro. Quem me conhece agora não imagina que tudo isso é prótese. Você não precisa mais malhar com peso e nem fazer força", diz o estudante, que turbinou o peitoral, bíceps e o tríceps.

O estudante não tem receio de assumir sua vaidade e dispara: "Se as mulheres podem colocar silicone para ficarem mais bonitas, porque nós homens não podemos também?", questiona.

Outro que também se entregou à moda do silicone foi o advogado Fernando Francisco Junior, de 47 anos. Morador da Barra da Tijuca, ele fez o peitoral, bíceps, tríceps e até os glúteos. "Era uma ausência de bumbum. A sunga ficava reta e com a calça ficava aquele papo. Além do mais, as mulheres preferem também os homens com bunda", acredita.

Fernando, que foi a primeira vez à sala do cirurgião a procura de uma lipoaspiração, não tem vergonha de dizer que mexeu em quase todo o corpo. Ele explica que uma prótese levou a outra e que academia de ginástica dá preguiça. Muito mais feliz com a nova imagem, o advogado já marcou uma nova cirurgia para tirar algumas gordurinhas da barriga, que deverá ser feita na próxima semana.

"Academia tem aquela agitação. Eu não tenho paciência para aquilo. Dei uma engordada. Aí eu pensei em fazer uma lipo. Tenho vários amigos meus que malham e tem aquele pneu, que é um horror. Quando fui fazer a lipo, aconteceu que nem obra em casa. Já que vai fazer isso, faz aquilo. Aí eu pensei: 'vou fazer a lipo e o peitoral'. Como meus braços eram finos, vou dar uma melhorada. E assim por diante. Eu nunca ia conseguir um corpo definido malhando com a idade que tenho", pondera.

O advogado conta também que uma amiga reprovou sua turbinada e o mandou fazer análise. "Ela chegou para mim e disse que sou um cara bonito e que não precisava disso. Ela falou que, na verdade, eu precisava era de um analista. Eu optei por uma maneira cômoda e cara. Mas que vou ter um resultado mais imediato. Pelo contrário, quero me ver mais bonito. Isso não tem nada de errado", argumenta ele, que gastou um pouco mais de R$ 20 mil nas cirurgias.

O presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica Regional Rio de Janeiro, Luiz Mario Bonfate, reconhece que aumentou a procura por parte dos homens pelo silicone, mas ele lembra que, como toda cirurgia, essa também requer cuidados de um centro cirúrgico e pós-operatório.

"É uma cirurgia e, como tal, deve ser feita por um cirurgião qualificado e num hospital. Tem toda uma técnica e uma complexidade que não pode ser feita por qualquer um", explica.

Questionado sobre os perigos desse tipo de cirurgia para o corpo, Bonfate explica que o procedimento é seguro porque o silicone é colocado debaixo do músculo, sem comprometer os movimentos naturais do corpo.
 

sexta-feira, 25 de julho de 2008

O desafio da Muralha

Roberto Pagliaricci, corredor que mora em Bauru, no interior de São Paulo, estabeleceu um objetivo bastante desafiador. Ele quer participar, em maio de 2009, da Maratona da Muralha da China (The Great Wall Marathon). Não é uma meta simples. Correr uma maratona já é algo bem difícil. Correr a maratona da China parece ser um teste para poucos. Já ouvi gente brincando que não é uma corrida, mas uma espécie de auto-flagelação. No entanto, acredito que há momentos na vida de um corredor em que é preciso cometer loucuras como esta, traçar metas ambiciosas, ousar e arriscar mais.

Esta maratona é uma das mais duras, com subidas extremamente íngremes. O trajeto inclui também uma escadaria de 5.164 degraus. Não é fácil, mas claro que deve ser algo extremamente recompensador. A Muralha da China é um dos locais mais incríveis do planeta, visitado por milhares de turistas todos os anos. O site da prova, aliás, já é um espetáculo. Todo corredor deveria visitar, pois tem alguns vídeos sobre a prova e uma infinidade de links para outras excelentes maratonas espalhadas pelo mundo.

Neste ano completo 20 anos como corredor e 14 anos como treinador. Cada vez mais, percebo o quanto é importante estabelecer desafios para me manter motivado. É uma necessidade universal. As provas de corrida cumprem muito bem este papel. Não há como negar que precisamos de um pouco de pressão para realizarmos nossos desejos. Às vezes um prazo, um objetivo concreto, faz toda a diferença entre querer e alcançar. E acho que vou expressar o sentimento de milhares de corredores quando afirmo que a cada prova a sensação de conquista e merecimento sempre retorna.

Fonte: http://vejaonline.abril.com.br/notitia/servlet/newstorm.ns.presentation.NavigationServlet?publicationCode=1&pageCode=1287

quinta-feira, 24 de julho de 2008

Olimpiadas 2008 (10): Natação nos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008

Os Jogos Olímpicos de Verão de Pequim 2008 (Jogos da XXIX Olimpíada) serão realizados em Pequim, China, entre 6 a 24 de Agosto de 2008. Acompanhe no site Quadro de Medalhas o calendário, eventos, atletas e programação da tv da Natação nas Olimpíadas 2008 de Pequim.

Calendário da Natação nos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008
9 a 21 de agosto de 2008

Locais de competição da Natação nos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008
• Centro Aquático Nacional de Pequim

Eventos da Natação nos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008
• Nado livre: 50 m, 100 m, 200 m, 400 m, 800 m (fem), 1500 m (mas), revezamento 4 x 100, revezamento 4 x 200 e maratona 10 km
• Nado costas: 100 m e 200 m
• Nado peito: 100 m e 200 m
• Nado borboleta: 100 m e 200 m
• Medley: 200 m individual, 400 m individual, revezamento 4 x 100

Formato da disputa da Natação nos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008
Em breve

Atletas classificados para o torneio da Natação nos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008
A confirmar.
Brasil na natação olímpica
O Brasil tem 9 medalhas olímpica em Natação (3 de prata e 6 de bronze).

Medalhas de prata do Brasil na natação olímpica
1984 - Ricardo Prado - 400 metros medley masculino
1992 - Gustavo Borges - 100 metros livre masculino
1996 - Gustavo Borges - 200 metros livre masculino

Medalhas de bronze do Brasil na natação olímpica
1952 - Tetsuo Okamoto - 1.500 metros livre
1960 - Manuel dos Santos - 100 metros livre masculino
1980 - Jorge Lutz Fernandes, Marcus Laborne Mattioli, Cyro Marques e Djan Madruga Garrido - 4 x 200 metros livre
1996 - Fernando Scherer - 50 metros livre masculino
1996 - Gustavo Borges - 100 metros livre masculino
2000 - Fernando Scherer, Gustavo Borges, Carlos Jayme e Edvaldo Valério - 4 x 100 metros livre

Portugal na natação olímpica
Não ganhou medalha olímpica em Natação.

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Olimpiadas 2008 (9): Ginástica nos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008

Os Jogos Olímpicos de Verão de Pequim 2008 (Jogos da XXIX Olimpíada) serão realizados em Pequim, China, entre 6 a 24 de Agosto de 2008. Acompanhe no site Quadro de Medalhas o calendário, eventos, atletas e programação da tv da Ginástica nas Olimpíadas 2008 de Pequim.

Calendário da Ginástica nos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008
9 a 24 de agosto de 2008

Locais de competição da Ginástica nos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008
• Estádio Nacional Indoor - ginástica artística e ginástica de trampolim
• Ginásio da Univiversidade de Tecnologia de Pequim - ginástica rítimica

Eventos da Ginástica nos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008
A ginástica nas Olimpíadas de Pequim 2008 é dividida em três sub-categorias: ginástica artística, ginástica rítmica e ginástica de trampolim.

Eventos da Ginástica artística - Pequim 2008
• Individual geral masculino
• Equipes masculino
• Solo masculino
• Barra fixa masculino
• Barras paralelas masculino
• Cavalo com alças masculino
• Argolas masculino
• Salto sobre o cavalo masculino
• Individual geral feminino
• Equipes feminino
• Trave feminino
• Solo feminino
• Barras assimétricas feminino
• Salto sobre o cavalo feminino

Eventos da Ginástica rítmica - Pequim 2008
• Individual geral feminino
• Equipe feminino

Eventos da Ginástica de trampolim - Pequim 2008
• Individual Masculino
• Individual Feminino

Formato da disputa da Ginástica nos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008
Em breve.

Atletas classificados para o torneio de Ginástica artística nos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008
98 homens e 98 mulheres disputarão as medalhas da Ginástica artística nos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008. Cada Comitê Olímpico Nacional (CON) pode inscrever 6 atletas de cada sexo.

Países e atletas classificados a disputar as provas da Ginástica artística nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008
Equipe Masculino
China | Japão | Estados Unidos | Alemanha | Rússia | Romênia | Espanha | Coréia do Sul | França | Itália | Canadá | Bielorrússia | Ucrânia | Suíça | Grã-Bretanha | Porto Rico | Brasil | Grécia

Individual Masculino
Austrália - Samuel Simpson
Croácia - Filip Ude
Egito - Mohamed Serour
Geórgia - Ilia Giorgadze
Israel - Alexander Shatilov
Países Baixos - Epke Zonderland
República Tcheca - Martin Konecny
Uzbequistão - Anton Fokin
Venezuela - Jose Luis Fuentes
+ atletas convidados e outros a obetreclassificados

Equipe Feminino
Estados Unidos | China | Romênia | Rússia | Itália | Grã-Bretanha | França Brasil | Ucrânia | Alemanha | Austrália | Japão | Coréia do Norte | Canadá | Espanha | República Tcheca | Países Baixos | Suíça

Individual Feminino
Bélgica - Gaelle Mys
Bielorrúsia - Nastassia Marachkouskaya
Colômbia - Natalia Sanchez
Coréia do Sul - Hyun Joo Jo
Egito - Sherine El Zeiny
Grécia - Stefani Bismpikou
Hungria - Dorina Boczogo
México - Marisela Cantu
Polônia - Marta Pihan
Suécia - Veronica Wagner

Atletas classificados para o torneio de Ginástica rítimica nos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008
Cada Comitê Olímpico Nacional (CON) pode inscrever 2 atletas individuais e uma equipe de 6 pessoas.

Países e atletas classificados a disputar as provas da Ginástica rítimica nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008
Individual Feminino
Rússia | Bielorrússia | Bulgária | Israel | Azerbaijão | Ucrânia | Canadá | Espanha | Grécia | Coréia do Sul | Cazaquistão | Áustria | Estónia | Polônia | China | África do Sul | Austrália | + 1 convidado

Equipe Feminino
Rússia | Itália | Bielorrússia | Bulgária | Espanha | Israel | Japão | Ucrânia | China | Azerbaijão | Brasil | Grécia

Atletas classificados para o torneio de Ginástica de trampolim nos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008
Cada Comitê Olímpico Nacional (CON) poderá inscrever até 2 atletas de cada sexo.

Países e atletas classificados a disputar as provas da Ginástica de trampolim nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008
Individual Masculino
China | Rússia | Alemanha | Japão | Rússia | Itália | Ucrânia | Canadá | Bielorrússia | Dinamarca | França | Portugal | Austrália

Individual Feminino
Rússia | China | Canadá | Alemanha | Bielorrússia | Grã-Bretanha | Japão | Uzbequistão | Portugal | Geórgia | Ucrânia | Estados Unidos

terça-feira, 22 de julho de 2008

Olimpiadas 2008 (8): Basquete nos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008

Os Jogos Olímpicos de Verão de Pequim 2008 (Jogos da XXIX Olimpíada) serão realizados em Pequim, China, entre 6 a 24 de Agosto de 2008. Acompanhe no site Quadro de Medalhas o calendário, eventos, atletas e programação da tv do Basquete nas Olimpíadas 2008 de Pequim.

Calendário do Basquete nos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008
9 a 24 de agosto de 2008

Locais de competição do Basquete nos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008
• Estádio Wukesong - Basquete - 18.000 pessoas

Eventos do Basquete nos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008
• Feminino
• Masculino

Formato do torneio de Basquete nos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008
Feminino e Masculino - 12 seleções

Países classificados para o torneio de Basquete nos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008
Feminino
Austrália | Bielorrússia | Brasil | China | Coréia do Sul | Espanha | Estados Unidos | Letônia | Mali | República Tcheca | Rússia | Nova Zelândia

Masculino
Angola | Argentina | Austrália | China | Espanha | Estados Unidos | Irã | Lituânia | Rússia |
+ 3 seleções do Pré-Olímpico - Grécia | Alemanha | Croácia | Eslovênia | Porto Rico | Brasil | Canadá | Camarões | Cabo Verde | Líbano | Coréia do Sul | Nova Zelândia

Classificação do Basquete masculino nos Jogos Olímpicos de Pequim - China 2008
Basquete Masculino - Grupo A
C País J V D PP PC P
Argentina Argentina - - - - - -
Austrália Austrália - - - - - -
Irã Irã - - - - - -
Lituânia Lituânia - - - - - -
Rússia Rússia - - - - - -
Pré-Olímpico A - - - - - -

Basquete Masculino - Grupo B
C País J V D PP PC P
Angola Angola - - - - - -
China China - - - - - -
Espanha Espanha - - - - - -
Estados Unidos EUA - - - - - -
Pré-Olímpico B - - - - - -
Pré-Olímpico C - - - - - -

Classificação do Basquete feminino nos Jogos Olímpicos de Pequim - China 2008
Basquete Feminino - Grupo A
C País J V D PP PC P
Austrália Austrália - - - - - -
Bielorrússia Bielorrússia - - - - - -
Brasil Brasil - - - - - -
Coréia do Sul Coréia do Sul - - - - - -
Letônia Letônia - - - - - -
Rússia Rússia - - - - - -

Basquete Feminino - Grupo B
C País J V D PP PC P
China China - - - - - -
Espanha Espanha - - - - - -
Estados Unidos EUA - - - - - -
Mali Mali - - - - - -
Nova Zelândia Nova Zelândia - - - - - -
República Tcheca República Tcheca - - - - - -

Tabela de Jogos do Basquete masculino nos Jogos Olímpicos de Pequim
Basquete Masculino - Fase de Grupos
• Grupo A - Jogos
10 de agosto - Pré-Olímpico A x Austrália
10 de agosto - Irã x Rússia
10 de agosto - Lituânia x Argentina
12 de agosto - Pré-Olímpico A x Rússia
12 de agosto - Argentina x Austrália
12 de agosto - Irã x Lituânia
14 de agosto - Pré-Olímpico A x Argentina
14 de agosto - Lituânia x Rússia
14 de agosto - Irã x Austrália
16 de agosto - Pré-Olímpico A x Lituânia
16 de agosto - Irã x Argentina
16 de agosto - Rússia x Austrália
18 de agosto - Pré-Olímpico A x Irã
18 de agosto - Lituânia x Austrália
18 de agosto - Argentina x Rússia

• Grupo B - Jogos
10 de agosto - Pré-Olímpico B x Angola
10 de agosto - Espanha x Pré-Olímpico C
10 de agosto - EUA x China
12 de agosto - Pré-Olímpico C x Pré-Olímpico B
12 de agosto - China x Espanha
12 de agosto - Angola x EUA
14 de agosto - Pré-Olímpico B x Espanha
14 de agosto - Angola x China
14 de agosto - EUA x Pré-Olímpico C
16 de agosto - Pré-Olímpico C x Angola
16 de agosto - China x Pré-Olímpico B
16 de agosto - Espanha x EUA
18 de agosto - Pré-Olímpico C x China
18 de agosto - Angola x Espanha
18 de agosto - EUA x Pré-Olímpico B

 
 

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Olimpiadas 2008 (7): Atletismo nos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008

Os Jogos Olímpicos de Verão de Pequim 2008 (Jogos da XXIX Olimpíada) serão realizados em Pequim, China, entre 6 a 24 de Agosto de 2008. Acompanhe no site Quadro de Medalhas o calendário, eventos, atletas e programação da tv do atletismo nas Olimpíadas 2008 de Pequim.

Calendário do atletismo nos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008
15 a 21 de agosto de 2008

Locais de competição do atletismo nos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008
• Estádio Olímpico de Pequim - Atletismo - 91.000 pessoas

Eventos do atletismo nos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008
Masculino
• 100 metros
• 200 metros
• 400 metros
• 800 metros
• 1500 metros
• 5000 metros
• 10000 metros
• 110 metros com barreiras
• 400 metros com barreiras
• 4x100 metros
• 4x400 metros
• 20 quilômetros de marcha atlética
• 50 quilômetros de marcha atlética
• Maratona
• 3000 metros com obstáculos
• Salto em altura
• Salto em distância
• Salto triplo
• Salto com vara
• Lançamento de peso
• Lançamento de disco
• Lançamento de martelo
• Lançamento de dardo
• Decatlo

Feminino
• 100 metros
• 200 metros
• 400 metros
• 800 metros
• 1500 metros
• 5000 metros
• 10000 metros
• 100 metros com barreiras
• 400 metros com barreiras
• 4x100 metros
• 4x400 metros
• 20 quilômetros de marcha atlética
• Maratona
• 3000 metros com obstáculos
• Salto em altura
• Salto em distância
• Salto triplo
• Salto com vara
• Lançamento de peso
• Lançamento de disco
• Lançamento de martelo
• Lançamento de dardo
• Heptatlo

História do Atletismo
Embora a origem do atletismo seja incerta ele foi documentado e muito praticado na Grécia Antiga. Nas Olimpíadas da Antiguidade as competições mais importantes eram as corridas. Devido a esta tradição o atletismo faz parte de todos os Jogos Olímpicos Modernos. O atual percurso Maratona está estabelecido em 42 quilômetros e 195 metros, distância supostamente percorrida pelo soldado grego Fidípides. A lenda conta que Fidípides (Filípides ou Pheidippides) teria corrido 42 km entre Atenas e Marathon para participar de uma batalha contra os persas. Depois, o soldado teria retornado correndo até Atenas. Após ter anunciado a vitória ("Nenikekamen!" em grego") Fidípides morreu de cansaço.

Quais são os tipos de corridas no atletismo?
Nas competições oficiais as corridas se dividem em curta distância (até os 400 metros), média distância (de 800 metros a 1.500 metros) e longa distância (acima de 5.000 metros). As corridas também podem ser divididas por obstáculos ou sem obstáculos.

sexta-feira, 18 de julho de 2008

Olimpíadas 2008 (6): Cidades-sede dos Jogos Olímpicos de Verão

Jogos Olímpicos de Verão:
1896 - I Olimpíada - Atenas, Grécia
1900 - II Olimpíada - Paris, França
1904 - III Olimpíada - Saint Louis, Estados Unidos
1906 - Edição comemorativa - Atenas, Grécia
1908 - IV Olimpíada - Londres, Reino Unido
1912 - V Olimpíada - Estocolmo, Suécia
1916 - VI Olimpíada - Não realizada
1920 - VII Olimpíada - Antuérpia, Bélgica
1924 - VIII Olimpíada - Paris, França
1928 - IX Olimpíada - Amsterdã, Holanda
1932 - X Olimpíada - Los Angeles, Estados Unidos
1936 - XI Olimpíada - Berlim, Alemanha
1940 - XII Olimpíada - Não realizada
1944 - XIII Olimpíada - Não realizada
1948 - XIV Olimpíada - Londres, Reino Unido
1952 - XV Olimpíada - Helsínque, Finlândia
1956 - XVI Olimpíada - Melbourne, Austrália
1960 - XVII Olimpíada - Roma, Itália
1964 - XVIII Olimpíada - Tóquio, Japão
1968 - XIX Olimpíada - Cidade do México, México
1972 - XX Olimpíada - Munique, Alemanha Ocidental
1976 - XXI Olimpíada - Montreal, Canadá
1980 - XXII Olimpíada - Moscou, União Soviética
1984 - XXIII Olimpíada - Los Angeles, Estados Unidos
1988 - XXIV Olimpíada - Seul, Coreia do Sul
1992 - XXV Olimpíada - Barcelona, Espanha
1996 - XXVI Olimpíada - Atlanta, Estados Unidos
2000 - XXVII Olimpíada - Sydney, Austrália
2004 - XXVIII Olimpíada - Atenas, Grécia
2008 - XXIX Olimpíada - Pequim, China
2012 - XXX Olimpíada - Londres, Reino Unido

quinta-feira, 17 de julho de 2008

Olimpíadas 2008 (5): Mascotes dos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008

Beibei, Jingjing, Huanhuan, Yingying e Nini
As mascotes das Olimpíadas de Pequim já foram definidos. Agora são cinco mascotes, número recorde em olimpíadas. Cada um representando um anel da bandeira olímpica. Os cinco amigos (nome oficial) são: Beibei, o peixe azul, simboliza a prosperidade e a abundância. Jingjing, o panda preto, representa a fonte de alegria e felicidade. Huanhuan, a chama vermelha, representa a paixão pelo esporte. O antílope amarelo Yingying representa a vastidão das terras chinesas e a saúde. A andorinha verde Nini representa a boa sorte aos Jogos.


Locais das provas dos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008
Locais de competição construídos para as Olimpíadas de Pequim
• Estádio Olímpico de Pequim - Atletismo e futebol - 91.000 pessoas
• Centro Aquático de Pequim - Nado Sincronizado, Natação, Pólo Aquático e Salto Ornamental - 17.000 pessoas
• Estádio Nacional de Pequim - Ginástica Arstística e Handebol - 19.000 pessoas
• Salão de Tiro de Pequim - Tiro - 9.000 pessoas
• Estádio Wukesong - Basquetebol - 18.000 pessoas
• Velódromo Laoshan - Ciclismo - 6.000 pessoas
• Parque de Canoagem e Remo de Shunyi - Canoagem e Remo - 37.000 pessoas
• Ginásio da Universidade Agrícola da China - Wrestling - 8.000 pessoas
• Ginásio da Universidade de Pequim - Tênis de mesa - 8.000 pessoas
• Ginásio da Universidade de Ciência e Tecnológia de Pequim - Judô e Taekwondo - 8.000 pessoas
• Ginásio da Universidade de Tecnologia de Pequim - Badminton e Ginástica Artística - 7.500 pessoas

Locais de competição já existentes
• Olympic Sports Centre - Futebol e Pentatlo moderno
• Olympic Sports Centre Gymnasium - Handebol
• Workers Stadium - Futebol
• Workers Indoor Arena - Boxe
• Capital Indoor Stadium - Voleibol
• Fengtai Softball Field - Softbol
• Ying Tung Natatorium - Pentatlo moderno e Pólo aquático
• Laoshan Mountain Bike Course - Ciclismo (Mountain Bike)
• Beijing Shooting Range Clay Target Field - Tiro
• Beijing Institute of Technology Gymnasium - Voleibol
• Beihang University Gymnasium - Halterofilismo

Locais de competição temporários
• Olympic Green Convention Centre - Esgrima e Pentatlo moderno
• Olympic Green Hockey Field - Hóquei sobre grama
• Olympic Green Archery Field - Tiro com arco
• Olympic Green Tennis Centre - Tênis
• Wukesong Baseball Field - Beisebol
• Beach Volleyball Ground - Vôlei de Praia
• BMX Field - Cycling (BMX)
• Triathlon Venue - Triatlo
• Urban Road Cycling Course - Ciclismo

Locais de competição fora de Pequim
• Qingdao International Sailing Centre - Vela
• Shanghai Stadium - Futebol
• Qinhuangdao Olympic Sports Centre Stadium - Futebol
• Hong Kong Equestrian Venues - Hipismo
• Tianjin Olympic Centre Stadium - Futebol
• Shenyang Olympic Sports Centre Stadium, Shenyang - Futebol

quarta-feira, 16 de julho de 2008

Olimpíadas 2008 (4): Programação da TV dos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008

Brasil - Rede Globo e Rede Bandeirantes
Portugal - RTP

Os Jogos Paraolímpicos de Verão de Pequim serão realizados entre 6 e 17 de setembro de 2008. Saiba mais na página Paraolímpiada de Pequim 2008.

Pequim, a sede dos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008
Nome em mandarim: Beijing (Capital do Norte)
População: 17.200.000
Densidade: 888/km²
Fuso horário: UTC+8 (11 horas a mais que Brasília e 9 horas a mais que Portugal)
Elevação: 43,5 m


Site oficial: http://www.beijing.gov.cn/ (http://www.ebeijing.gov.cn/ - em inglês)

Temperatura mínima em Pequim em agosto: 20º (média)
Temperatura máxima em Pequim em agosto: 29º (média)
Atrações turísticas de Pequim e nas proximidades da cidade: Cidade Proibida, Grande Muralha da China, Templo do Céu, Templo do Sol, Templo de Confúcio, Parque Beihai, Zoológico de Pequim, Rua Wangfujing, Shichahai, Parque Jingshan, Praça Tiananmen (Praça da Paz Celestial), Museu Nacional, Salão do Povo, Ponte Marco Polo, Mausoléu de Mão Tsé-tung, Parque Badachu, Palácio



segunda-feira, 14 de julho de 2008

Olimpíadas 2008 (2): Prováveis países participantes dos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008

Prováveis países participantes dos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008

Afeganistão África do Sul Albânia Alemanha Andorra Angola Antígua e Barbuda Antilhas Holandesas Arábia Saudita Argélia Argentina Arménia Aruba Austrália Áustria Azerbaijão Bahamas Bahrein Bangladesh Barbados Bélgica Belize Benin Bermuda Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Brunei Bulgária Burkina Faso Burundi Butão Cabo Verde Camarões Cambodja Canadá Cazaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Congo Coréia do Norte Coréia do Sul Costa do Marfim Costa Rica Croácia Cuba Dinamarca Djibuti Dominica Egito El Salvador Emirados Árabes Unidos Eritréia Eslováquia Eslovénia Espanha Estados Unidos Estônia Etiópia Equador Fiji Filipinas Finlândia França Gabão Gâmbia Gana Geórgia Grã-Bretanha Granada Grécia Guam Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial Haiti Honduras Hong Kong Hungria Iêmen Ilhas Caymans Ilhas Cook Ilhas Marshall Ilhas Salomão Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Índia Indonésia Irã Iraque Irlanda Islândia Israel Itália Jamaica Japão Jordânia Kiribati Kuwait Laos Lesoto Letônia Líbano Libéria Líbia Liechtenstein Lituânia Luxemburgo Macedónia Madagáscar Malásia Maláui Maldivas Mali Malta Marrocos Maurício Mauritânia México Mianmar Micronésia Moçambique Moldávia Mónaco Mongólia Montenegro Namíbia Nauru Nepal Nicarágua Níger Nigéria Noruega Nova Zelândia Omã Países Baixos (Holanda) Palau Palestina Panamá Papua-Nova Guiné Paquistão Paraguai Peru Polônia Porto Rico Portugal Qatar Quênia Quirguistão República Centro-Africana República Democrática do Congo República Dominicana República Tcheca Romênia Ruanda Rússia Samoa Samoa Americana San Marino Santa Lúcia São Cristóvão e Névis São Tomé e Príncipe São Vicente e Granadinas Senegal Serra Leoa Sérvia Seychelles Singapura Síria Somália Sri Lanka Suazilândia Sudão Suécia Suíça Suriname Tadjiquistão Tailândia Taipé Chinês Tanzânia Timor-Leste Togo Tonga Trinidad e Tobago Tunísia Turcomenistão Turquia Tuvalu Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão Vanuatu Venezuela Vietnã Zâmbia Zimbábue

Prováveis países estreantes dos Jogos Olímpicos de Verão - Pequim 2008
Ilhas Marshall, Montenegro, Sérvia e Tuvalu

Açúcar pode ser benéfico para quem faz atividade física


Na opinião de Celso Cukier, nutrólogo da unidade Morumbi do Hospital São Luiz, em pequenas quantidades e em pessoas sem restrições alimentares, o açúcar pode ser até benéfico, especialmente no caso daqueles que fazem atividades físicas. Isso porque, uma vez metabolizado pelo organismo, ganha-se massa muscular. Uma colherzinha de açúcar no café não vai fazer mal.

Muitas pessoas não usam açúcar refinado, tampouco adoçante, optando pelo açúcar mascavo ou mel, considerados mais saudáveis. Porém, os nutricionistas alertam que não são alternativas para o controle de peso, porque têm as mesmas calorias do açúcar comum. Esses alimentos possuem, sim, melhor benefício nutricional (vitaminas e minerais), porque não passam pelo processo da refinação do açúcar comum.

Uma dúvida comum é sobre o uso de adoçantes por crianças e grávidas. No caso dos pequenos, na opinião da nutricionista Marlene Merino, vai depender da dieta recomendada caso a caso. Sem dúvida, o incentivo para uma alimentação saudável, associada à prática de atividade física regular, surte mais efeito no controle de peso do que somente o uso do edulcorante em substituição ao açúcar. Quanto ao segundo caso, informa que o FDA (Food Drug Administration), órgão internacional controlador de remédios e alimentos, liberou o uso de alguns adoçantes durante a gravidez, inclusive nos três primeiros meses. Para grávidas com diabetes, recomendo o uso da sucralose, que é um edulcorante derivado da sacarose.
 

terça-feira, 1 de julho de 2008

Freqüência da Atividade Física para o Diabético

A freqüência da atividade física diz respeito ao número de dias por semana que a pessoa se exercita. No caso específico de indivíduos com diabetes, recomenda-se o mínimo de três dias intercalados por semana, sendo o ideal todos os dias e, de preferência, no mesmo horário. As justificativas são:

- Exercício aumenta a sensibilidade celular à insulina por dois ou três dias, especialmente útil nos diabéticos tipo 2. Após este período este fenômeno retorna aos índices anteriores;Nas pessoas com diabetes tipo 1 esta regularidade permite maior controle glicêmico, nos dias de atividade física ou não. Tanto para diminuição da massa gorda quanto para o aumento da massa muscular, o organismo necessita deste tempo mínimo de atividade. Menor freqüência por semana não possibilita resultados eficientes;

Atividades realizadas esporadicamente favorecem descompensações glicêmicas, particularmente nos diabéticos tipo 1 e, conseqüentemente, dificuldade no manejo do medicamente, aumentando o risco de hipoglicemias e hiperglicemia;

Os benefícios tardios, isto é, diminuição dos riscos de doenças coronarianas, diminuição da gordura corporal, melhora do sistema cardiovascular, entre outros, só começam a aparecer após três ou quatro semanas de atividade física ininterruptas com a freqüência prescrita.

A palavra-chave é consistência. Exercícios físicos devem fazer parte do dia-a-dia da pessoa com diabetes, como alimentar-se adequadamente, respeitando horário e consumo calórico.

Com relação ao horário para a prática da atividade física, alguns pontos devem ser considerados:

Exercitar-se no horário de pico da insulina e/ou do hipoglicemiante oral aumenta a probabilidade de hipoglicemias durante o exercício. A variedade de terapias medicamentosas expõe o sujeito a diferentes horários de maior ação do medicamento, o que contribui a horários de maior ou menor possibilidade de ocorrência destas hipoglicemias durante ou após a atividade. Conversar com o médico responsável é a atitude coerente e mais adequada de estabelecer o melhor horário para exercitar-se;

Atividade física no final da tarde predispõe a pessoa com diabetes tipo 1 ou em uso de hipoglicemiantes orais à hipoglicemias durante a noite.