terça-feira, 26 de agosto de 2008

Olimpíada - Pequim 2008 - termina com 43 recordes mundiais batidos

A Olimpíada de Pequim que se encerrou neste domingo deixou como legado para a história a grandiosidade das suas instalações e alguns números marcantes, como os 43 recordes mundiais batidos nessas quase três semanas de disputas, sem falar nas 132 novas marcas olímpicas.

Entre os responsáveis pelas novas marcas, podemos citar a russa Elena Isinbaeva, que conseguiu 5,05 m no salto com vara, o jamaicano Usain Bolt, que marcou 9s69 nos 100 m rasos do atletismo, ou o fenômeno Michael Phelps, que entre as oito medalhas de ouro obtidas, ajudou a equipe norte-americana a estabelecer a nova marca nos 4 x 100 m livre, melhorando em quase 4s, marcando 3min08s24.

COI admite superioridade chinesa na formação de atletas de ponta Além disso, a Olimpíada 2008 teve a participação de 204 países o maior número da história, sendo que 87 deles conseguiram ao menos uma medalha, outra marca inédita até aqui. Países como Afeganistão, Ilhas Mauricio, Tajiquistão e Togo ficaram pela primeira vez entre os três primeiros enquanto que o primeiro ouro foi conquistado por Bahrein, Mongólia e Panamá.

A preocupação com o doping resultou na maior série de exames já realizados nos atletas. Antes mesmo do início dos jogos, 40 competidores foram pegos no antidoping e suspensos, e apenas quatro caíram na malha fina dos médicos durante os Jogos.

Para finalizar, a China, que se esforçou tanto para construir estádios e arenas com a mais alta tecnologia, contou com a ajuda fundamental de mais de 500 mil voluntários para receber os visitantes, atletas e profissionais que cobriram a grande festa do esporte.