quinta-feira, 25 de setembro de 2008

7 pecados da dieta

Dez milhões de pessoas fazem dieta para emagrecer no Brasil, mas elas só serão capazes de vencer o duelo
contra a balança caso mudem radicalmente seus hábitos alimentares e sejam menos sedentárias.

 

Foi a conclusão a que chegou uma nova pesquisa que ouviu 1 500 pessoas de diferentes idades e classes sociais em oito capitais brasileiras. Outros estudos já haviam apontado nessa direção. O atual levantamento, conduzido pelo instituto Synovate e pelo Hospital do Coração de São Paulo, tem o mérito de fornecer um mapa detalhado dos maus hábitos mais praticados por brasileiros que querem emagrecer. Alguns deles, como calcular o número de calorias sem apuro, exigem apenas um grau adicional de atenção. Comer menos carne vermelha, aderir aos legumes ou não saltar refeições, por sua vez, pressupõem uma nova cultura à mesa. Sem isso, no entanto, o fracasso é iminente. Eis os sete erros mais freqüentes nas dietas – e as medidas práticas sugeridas por especialistas para torná-las mais eficazes:



1 FAZER JEJUM


Ilustrações Junião


Conclusão da pesquisa:
os brasileiros em dieta têm o hábito de passar mais de quatro horas sem comer entre as refeições

Por que prejudica a dieta: jejuns tão prolongados provocam no organismo uma reação de autodefesa: ele passa a poupar energia – e por essa razão o metabolismo desacelera. Para a dieta, há três conseqüências negativas, afirmam os especialistas. A primeira é que assim o corpo começa a gastar calorias a um ritmo mais lento. Em segundo lugar, com a digestão mais demorada o organismo absorve uma porção maior da gordura dos alimentos. O terceiro efeito ruim, esse mais esperado, é que as pessoas em jejum vão à mesa com avidez – e comem em média 30% mais do que as outras, segundo foi recentemente quantificado no Brasil

Dica dos especialistas: consumir porções modestas de alimentos a cada três horas – e não pular nenhuma das refeições do dia. Mantidos tais intervalos, o organismo ficará em permanente atividade e, por essa razão, será capaz de queimar calorias a um ritmo pelo menos 10% maior



2
ABUSAR DE COMIDA CONGELADA LIGHT DE SUPERMERCADO

Conclusão da pesquisa: as pessoas em dieta costumam fazer uma das refeições do dia à base desse tipo de alimento. Acham que desse modo exercem maior controle sobre a quantidade de calorias que estão ingerindo, uma vez que ela aparece na embalagem

Por que prejudica a dieta: o número de calorias de um alimento é em geral calculado com base numa fatia e raramente na porção completa. A experiência dos consultórios mostra, no entanto, que muitas pessoas erram na conta ao tomar a parte pelo todo. Resultado: elas pensam estar diante de um prato levíssimo, quando freqüentemente se trata de uma bomba calórica

Dica dos especialistas: limitar-se a pratos congelados cujo valor calórico não ultrapasse 600 calorias e que contenham no máximo 5,6% de gordura saturada e nenhuma do tipo trans – acima disso, ele são inadequados à dieta



3 FAZER REGIME SEM SUPERVISÃO MÉDICA

Conclusão da pesquisa: é o caso da metade dos entrevistados

Por que prejudica a dieta: porque, de novo, as pessoas acabam comendo mais do que deviam – por pura desinformação. Os pesquisadores chegaram a essa conclusão com base num levantamento mais específico, sobre os tipos de dieta que os entrevistados afirmam seguir por conta própria. Foram mapeados 112 dietas e dois erros mais comuns: no valor calórico dos alimentos (sempre subestimado) e na composição dos cardápios (sem o devido equilíbrio entre os nutrientes)

Dica dos especialistas: procurar sempre o médico antes de submeter-se a períodos de privação à mesa. Sim, é óbvio, mas eles dão as razões. De um lado, ao considerar informações individuais – como peso, altura, idade e hábitos de vida – o médico consegue potencializar os efeitos da dieta. De outro, ao monitorá-la, evita perdas drásticas na balança, processo em geral seguido de novo ganho de peso



4 EXAGERAR NA CARNE VERMELHA

Conclusão da pesquisa: 90% das pessoas que fazem dieta comem carne vermelha pelo menos quatro vezes por semana – e em porções generosas. Elas consomem o dobro do que recomenda a Organização Mundial de Saúde (OMS)

Por que prejudica a dieta: as carnes vermelhas aparecem como campeãs em gorduras saturadas e, no Brasil, são tipicamente consumidas fritas e boiando em molho, como revelou a atual pesquisa. Por essa razão, chegam à mesa com 450 calorias, três vezes mais do que as de um bife grelhado

Dica dos especialistas: por sua concentração de aminoácidos, a carne vermelha ajuda a acelerar o metabolismo e a queimar calorias como nenhuma outra. Portanto deve constar na dieta, sim, mas na dose certa. Leia-se: 400 gramas por semana (ou três bifes médios)



5 FUGIR DE LEGUMES, VERDURAS E FRUTAS

Conclusão da pesquisa: quase a metade dos entrevistados afirma não comer esse gênero de alimento

Por que prejudica a dieta: sem eles, o organismo certamente carecerá de fibras solúveis. Elas contribuem para o emagrecimento em duas frentes: diminuem a absorção do açúcar pelo organismo e conferem sensação de saciedade por mais tempo – à base de poucas calorias

Dica dos especialistas: comer quatro porções desses alimentos por dia. De todos, evite apenas milho e batata, campeões em calorias



6 COMER FRITURAS ALÉM DA CONTA

Conclusão da pesquisa: 85% das pessoas que tentam emagrecer comem alimentos fritos pelo menos quatro vezes por semana

Por que prejudica a dieta: as gorduras predominantes nas frituras (saturadas e trans) são de altíssimo valor calórico – 9 calorias por grama, o dobro do que contém o açúcar. Outro problema é que, como elas demoram a ser digeridas, provocam lentidão no metabolismo. De novo, o corpo queima calorias em ritmo menos acelerado

Dica dos especialistas: trocar frituras por assados, que têm em média um terço das calorias. Se vez ou outra optar por um alimento frito, prefira prepará-lo em óleo de canola. É tão calórico quanto os demais, mas tem a vantagem de concentrar menos gorduras saturadas

 

 

O sétimo pecado
A pesquisa concluiu que a metade dos brasileiros que fazem dieta não pratica nenhuma espécie de exercício físico. Por que eles deveriam cultivar esse hábito:
• Meia hora de exercício é suficiente para acelerar o metabolismo – o corpo passa a queimar calorias em ritmo 30% mais veloz ao longo do dia
• O exercício ajuda a eliminar calorias, como mostra o ranking abaixo, que lista os esportes mais eficientes para isso
 

Fonte: http://veja.abril.com.br/031007/p_126.shtml