segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Correr na chuva: faz mal?


São Paulo e grande parte do país passaram por um período de chuva nos últimos dias. Em alguns momentos, até com um frio bem intenso. Aquele clima típico da preguiça, daquela vontade de ficar embaixo do cobertor, comendo pipoca, dormindo ou vendo televisão. Eu tenho minha tática para não deixar esse estado de indolência me dominar. Costumo convidar um amigo ou vários para correr comigo. Assim fica mais difícil cabular o treino - para os dois, ou para o grupo se for o caso. Afinal, compromisso é compromisso!

Num desses dias terríveis de chuva torrencial e frio eu quase desisti. Recebi uma ligação quando já me preparava para sair de casa. Era um amigo:

- E aí? Vamos correr mesmo com essa chuva?
- Vamos! - eu disse sem hesitar.

Só que no caminho até o parque fui pensando: "Será que não vou ficar gripado? Será que isso é saudável?" Foi aí que veio a idéia de responder à questão: correr na chuva faz mal? É uma pergunta que muita gente me faz.

No mesmo dia busquei a literatura sobre o assunto. Foram encontrados diversos estudos simulando a situação: exercício intenso no frio e/ou na chuva e/ou no vento. Vou citar duas fontes para que possamos chegar às nossas próprias conclusões.

O que dizem as pesquisas

Em 1999, um grupo de pesquisadores da Universidade de Toronto estudou os efeitos da exposição ao frio, vento e chuva (brrrr!) em um grupo composto por nove homens bem condicionados e com idade média de 24 anos. Entre outros dados, detectou-se um aumento significativo do hormônio cortisol (produzido pela glândula supra-renal e que está envolvido na resposta do organismo ao stress).

Em um outro estudo, este realizado em 2001, por outro grupo de pesquisadores também do Canadá, sete homens sadios e em boas condições físicas (média de 24 anos) foram submetidos à uma sessão longa de exercícios físicos e em seguida ao frio. Os pesquisadores verificaram um aumento da atividade de células de defesa, como linfócitos e monócitos. A conclusão dos especialistas foi a de que, apesar da crença popular sugerindo que fazer exercício no frio e na chuva pode resultar em uma infecção viral, eles não verificaram uma depressão do sistema imune. Pelo contrário, pois a queda da temperatura corpórea resultante da exposição ao frio trouxe um aumento significativo do nível de atividade das células de defesa do sistema imune.

Bom senso para todos

Atenção: esta foi a conclusão dos pesquisadores, não a minha! É preciso lembrar que os indivíduos expostos ao frio e à chuva eram bastante jovens e bem condicionados. Será que todos nós podemos nos submeter à mesma situação e continuarmos bem de saúde? E se acrescentarmos a questão do nível de estresse elevado que a maioria de nós vive? Como meu objetivo neste espaço é divulgar o esporte - corrida e outras práticas - como um caminho para a obtenção de saúde e bem-estar, eu recomendaria correr na chuva e especialmente no frio somente os indivíduos muito bem condicionados e com o sistema imune em ótimas condições. Em dias de chuva, portanto, pessoas debilitadas, com condição física abaixo da ideal devem procurar um lugar fechado para se exercitar.

Correr é bom, mas no frio e na chuva pode ser um risco para você. A propósito, eu tive a sorte de não ficar resfriado! 

Renato Dutra

renatodutra.chegada@gmail.com

Fonte: http://veja.abril.com.br/blog/saude-chegada/