terça-feira, 17 de março de 2009

Os pés que nos sustentam

Moda e eficiência: os tênis se tornaram um calçado universal. Quem faz esteira em academias ou simplesmente caminha por pistas ou calçadas adota o tipo de tênis que o orçamento permite. Entretanto - dizem alguns especialistas - não é apenas por ser tênis que os pés estão protegidos. "O que as pessoas precisam entender é que não basta ser bonito e, sim, que o modelo não traga patologias para os pés. O tênis virou um artigo de moda. Não é mais um calçado funcional", diz o podólogo João de Campos, que mantém consultório em Alphaville. O podólogo entende que o excesso de acessórios de alguns calçados pode fazer com que os pés percam o amortecimento natural.

A dica inicial de João: a fôrma do tênis não deve ser estreita, para não comprimir os ossos dos pés.

Um calçado que não combina com a forma do pé pode alterar o campo da pisada, tornando-a irregular. As patologias podem surgir com o passar do tempo. Entre elas, o traumatismo (calos, unhas encravadas, verrugas de pressão) e outras lesões diversas como atrofia das articulações, infecções e alterações no crescimento da unha.

Na hora de praticar exercícios físicos, lembra o podólogo João, não se deve usar meias grossas "para não aquecer os pés, que precisam estar ventilados no interior do calçado".

João é bastante cético quanto à qualidade dos tênis, inclusive daqueles de marcas afamadas, com amortecedores e outros acessórios. Segundo ele, a maioria dos problemas nos pés é ocasionada pelos tênis que sobrecarregam o tornozelo, joelho, coluna, quadril e estrutura postural da pessoa. Calçados da moda surf , também na opinião de João, normalmente são usados sem amarrar, mal ajustados, o que prejudica a articulação dos dedos durante o movimento. "O tênis deve ser usado bem amarrado para melhorar a postura e a articulação", explica.

28 ossos - A podóloga Jeannete Brandão, que também mantém consultório em Alphaville, explica que os pés fazem parte de um mecanismo fundamental para o equilíbrio e o bem-estar de todo o corpo. "Cada pé possui 28 ossos cobertos por músculos e tendões, distribuídos em dois arcos principais. É isso que garante a flexibilidade necessária para andar, correr, usar diferentes tipos de calçados e resistir a impactos variados", ensina. Jeannete sabe, pela profissão que exerce, que o calçado confortável e adequado a cada situação é a condição necessária para se ter pés bonitos.

Lição fundamental de Jeannete: o calçado não pode ser apertado nem largo. Tem que ser confortável, os dedos não devem ficar comprimidos.

Sobre os tênis, Jeannete recomenda evitar os de nylon, "que provocam suor". A preferência deve ser dada aos de couro, lona e tecidos acamurçados. "O tênis com a ponta arredondada evita atrito com os dedos. O solado deve ser flexível e com amortecedor. O solado rígido impede o movimento natural dos pés",diz.

Sapatos bem ajustados

A podóloga Jeannete Brandão dá dicas sobre variados sapatos e as variadas formas de evitar lesões nos pés e problemas posturais.

As sandálias pedem cuidado – Como são usadas sem meias, as sandálias precisam ser de material macio, de preferência com tiras largas (especialmente para pessoas com problemas de joanete).

Os saltos altos devem ser firmes – Ao comprar sapatos de salto alto escolha modelos firmes com os quais possa caminhar com desenvoltura. O tipo de salto mais confortável é o "plataforma". Saltos finos vistos de trás, mas que na lateral têm um apoio maior, são mais agradáveis. Sapatos inadequados causam sérios problemas como pés tortos, dores nos joelhos e coluna.

Fonte:  http://www.meucorpoperfeito.com.br/os-pes-que-nos-sustentam/