domingo, 5 de abril de 2009

Exercícios? Eu não tenho tempo


Você já deve ter ouvido e até mesmo dito - muitas vezes - esta frase, certo? A meu ver, a colocação correta seria "Exercícios? Eu tenho poucotempo." Sim, porque há uma enorme diferença entre não ter nenhum tempo e ter pouco tempo para praticar algum tipo de exercício físico. Por exemplo, uma pessoa pode não dispor de uma hora por dia, mas talvez tenha vinte minutos. Agora, quando alguém diz que não tem nem um minuto para a atividade física, eu desconfio. Na verdade não há disposição nem boa vontade para tentar encontrar alguma brecha na rotina.
 
Por outro lado, se a pessoa está realmente disposta a se exercitar, sempre consegue um tempinho. Para essas, preparei um roteiro (abaixo)sobre como obter o máximo de resultado em função da faixa etária e do tempo disponível diário.

É importante destacar que à medida que o indivíduo envelhece, o seu programa de atividade física deve contemplar aspectos mais variados da aptidão física, enquanto os mais jovens podem se dar ao luxo de simplesmente praticar uma única atividade e manter-se em forma com isso.
 
É importante saber que, mesmo com um tempo mínimo disponível por dia, a prática de exercícios traz benefícios comprovados à saúde. É preciso apenas uma rotina disciplinada, de preferência com orientação profissional.

Obs: É importante que pessoas acima dos 40 anos - com mais tempo disponível - invistam parte da rotina em treinamento funcional, que irá proporcionar, além do reforço muscular, desenvolvimento de equilíbrio.


Por Renato Dutra

Fonte: http://veja.abril.com.br/blog/saude-chegada/