sexta-feira, 17 de abril de 2009

Teste seus músculos em 1 minuto.

Para construir um corpo sólido, reforce pontos fracos que você nem sabe que tem

Há apenas um teste simples entre você e um corpo mais forte. Quer você busque um peitoral maior, ombros mais poderosos ou braços mais esculpidos, a chave é o equilíbrio muscular. E o teste do agachamento sustentado pode ajudá-lo a alcançar sua meta. Experimente: não leva mais do que 60 segundos. 

A hora da verdade
Quando seu corpo está perfeitamente equilibrado, ele permanece alinhado quando você faz um agachamento. Mas os seus treinos, sua má postura e as horas que você fica com a bunda na cadeira podem fazer com que você desenvolva regiões mais fracas ou mais rígidas, que vão dificultar seus movimentos. Para identificar essas áreas, e dar um jeito nelas rapidamente, faça o teste a cada quatro semanas.

Como fazer o teste Fique de pé na frente de um espelho com os pés separados na largura dos ombros e apontados para a frente. Estique os braços para cima. Faça o agachamento três vezes. Simplesmente dobre o quadril e os joelhos para que o corpo desça em linha reta. No terceiro, mantenha a posição no ponto mais baixo e repare na linha do seu corpo nos lugares destacados na página seguinte. Repita, de perfil para o espelho.


1. Se seus braços se movem para a frente...
... então os músculos do seu peito e o latíssimo do dorso (porção média das costas) estão rígidos, o que leva a problemas de ombros e pescoço.

Dê um jeito nisso O Deite-se no chão com um rolo de espuma atravessado sob as costas. Deslize seu corpo para cima e para baixo, parando nas regiões em que sentir mais dor por 30 segundos. Vire-se de bruços e repita o mesmo no seu peito. Alongue os músculos das costas e do peito e inclua no seu treino o agachamento com remada.

Agachamento de cabo com remada Em uma estação de cabo de roldana baixa, segure a barra com as palmas das mãos para dentro. Dê alguns passos para trás. Com os braços esticados, agache. Levante puxando o cabo para a parte de baixo da sua caixa torácica. Faça dez repetições.

2. Se sua lombar curva demais...
... a parte da frente de seus quadris está rígida e seu abdome enfraquecido. Esse quadro faz com que sua passada fique curta, tornando você um corredor mais lento e menos eficiente.

Dê um jeito nisso Deitado de bruços, deslize um rolo de espuma sobre seus flexores dos quadris e a parte externa das coxas. Alongue os músculos e aumente a sustentação do seu core fazendo o exercício da prancha.

Prancha Assuma a posição de flexão de braço modificada, com os antebraços apoiados no chão.

Regiões mais fracas ou rígidas prejudicam seu desempenho.

Seus cotovelos devem estar na linha dos ombros e dobrados em 90 graus. Mantenha o corpo esticado e rígido por dez segundos, descanse de 20 a 30 segundos e repita por mais dez segundos.

3. Se o seu tronco se inclina para a frente...
... significa que suas panturrilhas estão rígidas. Com isso, elas impedem que os tornozelos se dobrem. Então seu torso se inclina para a frente tentando manter a base de apoio quando você agacha. Mas isso tira do lugar seu centro de gravidade, dificultando o ganho de potência durante qualquer atividade.

Dê um jeito nisso Deitado no chão, deslize as panturrilhas sobre um rolo de espuma. Alongueas ao máximo, bem como os flexores dos quadris, e faça o exercício da cobra sobre a bola suíça.

Cobra sobre a bola Suíça De bruços sobre a bola, com abdome contraído e braços em direção ao solo, segure halteres leves. Erga os braços para o alto e para trás até alinhá-los ao corpo, juntando as escápulas. Volte ao início e repita dez vezes.

4. Se seus joelhos abrem para fora...
... os músculos abdutores (lateral externa da coxa) estão fracos. Quadris e lombar têm que compensar o desequilíbrio, podendo até sofrer lesões com movimentos explosivos.

Dê um jeito nisso Alongue os abdutores. Deitado no chão, faça um quatro apoiando o pé esquerdo no joelho direito e levante a perna dobrada do chão, forçando o joelho esquerdo para cima. Repita do outro lado. Inclua a caminhada lateral no seu treino.

Caminhada lateral Ponha uma tornozeleira em cada perna, na altura acima dos joelhos. Em pé com os joelhos levemente flexionados, abdome contraído, mova o pé para a direita de 12 a 15 vezes. Repita do outro lado.

5. Se seus joelhos cedem para dentro...
... os músculos adutores das coxas (parte interna) estão enfraquecidos, o que aumenta o risco de lesão nos ligamentos do joelho.

Dê um jeito nisso Alongue os músculos adutores. Deitado no chão, faça um quatro apoiando o pé esquerdo no joelho direito e force o joelho esquerdo para baixo. Repita do outro lado. Inclua o chute de futebol no cabo no treino.

Chute de futebol no cabo Prenda uma cinta com velcro no aparelho cross (com a roldana baixa) e em seu tornozelo direito. Mantendo a perna esticada, cruze-a pela frente do seu corpo o mais longe possível, como se chutasse uma bola. Retorne à posição inicial. Faça 12 repetições para cada perna.

6. Se seus pés apontam para fora....
... a parte externa de suas panturrilhas estão rígidas. Isso diminui sua força na corrida.

Dê um jeito nisso Deite-se com a parte de fora de sua panturrilha sobre um rolo de espuma e deslize para cima e para baixo, parando em qualquer região dolorida por 30 segundos. Alongue as panturrilhas duas vezes por dia, e inclua a elevação das panturrilhas em seu treino. 

Elevação de panturrilhas com inversão Segure um halter com a mão direita e fique sobre seu pé direito com os dedos dos pés apontando ligeiramente para dentro. Apóie a parte de dentro do pé esquerdo sobre a parte de trás do tornozelo direito. Eleve o corpo sobre a ponta dos pés o mais alto possível, e então desça. Faça 12 vezes e repita com a outra perna.

Seja um cara equilibrado
veja o que seu corpo ganha quando você mantém o alinhamento 

>> FORÇA:
 com músculos mais fortes, você protege também as articulações e, conseqüentemente, previne lesões articulares e musculares. Do ponto de vista cardiovascular, ganhar maior força contribui para o controle da pressão arterial e diminui os riscos de problemas para seu coração.

>> FLEXIBILIDADE:
 maior elasticidade o ajudará a evitar o encurtamento muscular, aliviando também as tensões de algumas regiões (como coluna cervical e lombar) e reduzindo as dores, principalmente no pescoço e nas costas.

>> MELHOR POSTURA:
 você vai andar com mais elegância e, melhor, evitará as compensações musculares que podem gerar desvios posturais, como cifose (corcunda), escoliose (coluna em forma de S) ou lordose (aumento anormal da curva lombar).

>> MELHORA DA RESPIRAÇÃO:
 mais ereto, você aperfeiçoa até a maneira de respirar porque deixa os músculos inspiratórios e expiratórios mais livres. Com isso ainda tende a diminuir seus níveis de ansiedade, já que a respiração mais profunda e com menor freqüência ajuda a desacelerar e baixar o estresse.