quinta-feira, 7 de maio de 2009

refeições líquidas

Com o abrupto crescimento do mercado da suplementação alimentar, muitos produtos sem nenhuma utilidade são lançados quase que diariamente. Com isso, indivíduos sem uma orientação nutricional prévia, acabam sendo enganados por propagandas que prometem resultados mirabolantes e vendedores mal intencionados. No entanto, existem muitos suplementos com eficácia garantida, sendo em vários casos, fundamentais para o bom rendimento do praticante de atividade física ou atleta.

Dentre estes suplementos, podemos destacar as chamadas refeições líquidas. Considero esta classe de suplementos como uma das mais importantes nos dias atuais. Estes produtos proporcionam rapidez e praticidade na hora de se realizar uma refeição, visto que é necessário algo em torno de 2 minutos para se alimentar. Poucos são aqueles privilegiados por possuir ao seu lado uma super-mãe ou uma super-namorada para preparar todas as várias refeições nutritivas a serem realizadas durante o dia. E ainda, hoje mais do que nunca a carga horária despendida com o trabalho, impossibilita grande parte da população de realizar várias refeições bem elaboradas, principalmente para aqueles que residem em grandes centros.

Além desses fatores, convenhamos que algumas destas refeições possuem sabor agradável e devido a grande variedade de produtos hoje no mercado, podemos adequar uma refeição líquida para cada indivíduo no respectivo horário necessário. Uma deficiência da maior parte destes produtos é a presença de baixa quantidade de fibras. Recomendamos que não se substitua mais do que 2 refeições sólidas por refeições líquidas ao dia ou acrescentar fibras (farelo de aveia e/ou trigo, etc) ao "shake".

Porém, é bom deixar claro que se o indivíduo tiver a opção de escolher entre batata e frango ou uma refeição líquida, a primeira opção sempre será a melhor! A suplementação deverá ser adotada, somente quando houver impossibilidade de se consumir alimentos in natura.

Os famosos hipercalóricos, também podem ser considerados como refeições líquidas, apresentando uma grande densidade energética. Sem dúvida, esta classe de suplementos alimentares é uma das mais populares. São os famosos Massa 3, 5 ou 10 milhões!!! Inclusive, os leigos no assunto acreditam inocentemente, que quanto maior o valor calórico especificado no rótulo do produto, mais poderoso ele é!

Uma cena muito comum é o magricelo adentrar em uma loja de suplementos e o vendedor imediatamente aponta para o Massa 15 milhões, que geralmente apresenta uma foto de algum atleta grande e definido no rótulo (que com certeza não ficou daquele jeito usando o produto) e diz:

Tome 3 vezes por dia com leite integral e abacate!!!

E o leigo gasta seu dinheiro – muitas vezes ganho com muito sacrifício, e sai da loja com um pote enorme de hipercalórico, e principalmente, com muita esperança!!!

Acho importante insistir nesta tecla, porque hoje suplementos alimentares são vendidos como se fosse um objeto qualquer, no entanto, são produtos que se administrados de forma incorreta, não somente podem causar malefícios à saúde, mas também ao bolso do consumidor! Prescrições como a exemplificada acima, são feitas sem qualquer inquérito da alimentação prévia do indivíduo, atividade física adotada pelo mesmo, etc. Certamente o vendedor nunca irá salientar para seu cliente que a alimentação natural é muito mais adequada do que qualquer tipo de suplemento, pois perderá clientes com esta prática.

As refeições líquidas hipercalóricas são de grande valia para indivíduos nas seguintes situações:

  • Gasto energético muito elevado, dificultando o indivíduo a obter suas necessidades energéticas necessárias para manutenção ou ganho de massa magra;
  • Indivíduos com apetite reduzido, pois os hipercalóricos proporcionam uma alimentação com grande densidade energética;
  • Quando em determinado momento faz-se necessário realizar uma refeição com alto valor energético, mas não se possui tempo ou condições de realizar uma alimentação sólida;
  • E ainda, para aqueles indivíduos que possuem um metabolismo muito acelerado, com grande dificuldade em ganhar massa muscular.

Até pouco tempo, o uso dos suplementos hipercalóricos era muito generalizado, sendo que qualquer um que desejava aumentar a massa muscular os incluía em sua dieta. O resultado normalmente era um bom aumento de massa muscular, porém, acompanhado de um considerável aumento no tecido adiposo. Com roupa o físico é até admirável, porém na praia, ficará exposto aos comentários dos mais invejosos que tentam procurar defeitos nas pessoas para justificar seu insucesso, como uma forma de alívio, como se não estivessem sozinhos na mediocridade:

O cara é até forte, mas tem barriga!!!

Ocorre que estes produtos normalmente possuem grande quantidade de carboidratos, sendo que se o indivíduo não se adequar em uma das condições expostas acima, muito provavelmente irá ingerir carboidratos em excesso, o que resultará em acúmulo de gordura corporal. Desta forma, terá de desistir da competição de fisiculturismo para disputar o trono de Rei Momo no carnaval. Nunca podemos esquecer que ganhar peso não é sinônimo de ganho de massa muscular.

Observa-se com isso, a importância da adequação do suplemento alimentar à dieta visando otimizar seus ganhos, nunca se devendo administrar qualquer produto sem antes procurar auxílio de um profissional habilitado.

por Rodolfo Anthero de Noronha Peres