terça-feira, 12 de maio de 2009

Sementes nutritivas

Dicas e receitas naturais para evitar doenças como câncer e osteoporose


As sementes de linhaça, abóbora, girassol e gergelim vêm ganhando espaço na gastronomia, pois carregam uma enorme quantidade de nutrientes e são ótimas fontes de fibras, vitaminas, sais minerais e proteínas. A Dra. Roseli Rossi, nutricionista da Clínica Equilíbrio Nutricional, explica a função de cada semente e aproveita para dar algumas dicas de cardápio. Confira!
(Imagem: Ilustrativa)

Linhaça


Além dos carboidratos, proteínas, gorduras e fibras, a linhaça possui 27 componentes anticancerígenos e se torna uma ótima aliada na prevenção do câncer de próstata, cólon e pulmão. É a mais rica fonte de ômega 3 (gordura boa) existente na natureza, evitando doenças cardiovasculares.

Curiosidade:
Tem cinco vezes mais fibras que a aveia e contém 100 vezes mais lignina (fibras insolúveis dietéticas) que os melhores grãos integrais.

(Imagem: Ilustrativa)

Girassol


Também rica em fibra e vitamina A, a semente de girassol, merece atenção por trazer  gordura monoinsaturada, nutriente responsável por afastar males cardiovasculares. Já o mineral magnésio ajuda na formação do esqueleto e combate a osteoporose.

Curiosidade: Homens e mulheres precisam de 420 miligramas de magnésio por dia e 100 gramas da  semente de girassol possuem 354 miligramas.

(Imagem: Ilustrativa)

Abóbora


Além do potássio, mineral capaz de auxiliar no controle da pressão arterial, a semente também é rica em fibras, que funciona bem contra a prisão de ventre e vitamina A, boa para os olhos. Outro diferencial é a grande quantidade de vitamina E, nutriente que combate o envelhecimento.

Curiosidade: Por dia, homens e mulheres precisam de dois mil miligramas do mineral e a semente de abóbora possui 919 miligramas.

(Imagem: Ilustrativa)

Gergelim


Essa semente é rica em cálcio, fósforo, ferro e vitaminas do complexo B. Além de evitar prisão de ventre, hemorróidas e o câncer de colón.

Curiosidade: Altamente eficaz na lubrificação do intestino, graças a sua ação emoliente e de laxante suave no organismo, pois umedece e lubrifica.