sexta-feira, 1 de maio de 2009

Você é vítima da dor lombar?


De acordo com as estatísticas, cerca de 80% da população sofre ou sofrerá com dores lombares em algum momento da vida. E a dor lombar é um dos motivos mais frequentes para o afastamento e faltas no trabalho.

A região, localizada na parte baixa das costas, próxima ao quadril, recebe bastante carga, principalmente quando estamos sentados. Alguns fatores podem ocasionar maior sobrecarga nesta área, como o uso de salto alto, a gravidez, má postura, encurtamento dos músculos da região lombar e posteriores da coxa e fraqueza dos músculos abdominais. Tanto o uso do salto alto como a gravidez deslocam o centro de gravidade para a frente, causando um aumento excessivo da curvatura da região lombar, a tão conhecida hiperlordose lombar.

O problema da dor lombar é que, além de ser bastante desconfortável, acaba se tornando crônica e incapacitante. Ela pode evoluir para um quadro mais grave, como a hérnia de disco. Portanto, se você sente dor lombar, procure um médico.

Como estivemos falando sobre aquela barriguinha e seus efeitos nocivos, podendo gerar a Síndrome Metabólica, eis aqui mais uma razão para não descuidar do fortalecimento da região abdominal.   
A fraqueza da parede abdominal e o encurtamento dos músculos posteriores da coxa e flexores do quadril estão diretamente associados ao quadro de dor lombar. A boa notícia é que, segundo estudos realizados por pesquisadores brasileiros, após um período de fortalecimento e alongamento destas regiões, o corpo responde bem e o quadro de dor apresenta melhora.

Outra boa notícia é que o fortalecimento abdominal faz com que as vísceras fiquem comprimidas, mantendo uma silhueta mais elegante. Diminuir a dor e ainda melhorar a estética parece um grande benefício, considerando que será necessário investir alguns minutos diários em exercícios de alongamento e fortalecimento.

Estudos

- INTERVENÇÃO DE TÉCNICAS DE CINESIOTERAPIA CLÁSSICA EM DOR LOMBAR CRÔNICA: REPERCUSSÕES FÍSICAS E PSICOLÓGICAS
Graziela Tiemy Kajita 1,
Simone Paganini Fasolo2
Universidade Camilo Castelo Branco/ Fisioterapia. - RELAÇÃO ENTRE FORÇA ABDOMINAL, ABDOME PROTUSO E ÂNGULO LOMBOSSACRAL EM MULHERES JOVENS
Relationship between Abdominal Force, Abdominal Protusionand Lobossacral Angle in Young Women 
Karen de Medeiros Pondofe,Maria Cláudia Carvalho de Andrade
Patrícia Froes Meyer, Eliane Maria da Silva 
Fisioterapia em Movimento, Curitiba, v.19, n.4, p. 99-104, out./dez., 2006.
Por Renato Dutra