segunda-feira, 29 de junho de 2009

As vantagens do Pilates


Tenho recebido um número crescente de emails com questões sobre a prática do Pilates, seus benefícios, indicações e - principalmente - se pode ser utilizado como substituto para a musculação. Para melhor atender às expectativas de quem se interessa por Pilates, conversei com um especialista, o professor Luciano Baccelli. Graduado em Educação Física e Fisioterapeuta, com formação em Reeducação Postural Global (RPG) e em Pilates.

Como surgiu o método Pilates? O método, que leva o nome de seu idealizador, Joseph H.Pilates, começou como auto treinamento e foi se desenvolvendo até ser utilizado em benefício de outras pessoas. Pilates foi nadador, boxeador, ginasta e artista circense. Durante a primeira guerra mundial, trabalhou com reabilitação física dos feridos e mutilados em combate e foi nesta época que desenvolveu seu trabalho com aparelhos. Esse aparelhos eram camas hospitalares adaptadas para os exercícios. Já em 1940, em Nova York, Pilates ficou famoso com seu trabalho de reabilitação e condicionamento físico para bailarinos profissionais. O método é utilizado até hoje, nas modalidades de solo, bola e aparelhos (estúdio).

Para que serve? O Pilates é indicado como terapia para reabilitação de diversos problemas ortopédicos, é utilizado também para a correção postural, para o desenvolvimento da percepção corporal e equilíbrio, e como um método de condicionamento corporal e estético eficaz apresentando bons resultados em todos estes aspectos.

E serve para substituir a musculação? Se o praticante busca uma forma de fortalecer seu corpo e não benefícios estéticos, a resposta é sim. Os exercícios exigem um esforço não somente dos grupos musculares recrutados, mas também de outras regiões, que acabam se exercitando também para ajudar a estabilizar o corpo. No entanto, se o objetivo for ganho de massa muscular, nenhum outro método oferece tanta possibilidade quanto a musculação.

Por Renato Dutra

Fonte: http://veja.abril.com.br/blog/saude-chegada/