terça-feira, 21 de julho de 2009

Fisiculturista Edson Prado

ENTREVISTA:

IronPump - Quem o incentivou e quando você começou a perceber que teria condições de competir no fisiculturismo? Como foi a reação da sua família? 
Edson Prado - Aos 16 anos de idade conheci um amigo que fazia musculação e quem me levou até o primeiro ginásio de musculação, ACADEMIA NAUTILUS- em SANTO ANDRE, onde treinei por muitos anos e só parei de treinar na mesma por que vivo hoje em NEW YORK.
Aos 19 anos foi quanto percebi que teria condições para competir e através de um grande incentivo de meu amigo Luiz Henrique ( proprietário da academia Nautilus). Nesta época minha família não aprovava muito o fato de competir, mesmo por que ninguém da família faz ou fazia algum esporte de competição.

IP - Existe muita diferença na forma de se treinar no Brasil e nos EUA? Os treinos que os PROS aparecem fazendo nas fitas realmente é fiel a verdade ou não?
EP - Existe muita diferença em tudo!
Mas em se tratando de treinamento uma das grandes diferenças são os equipamentos. Qualquer ginásio que se encontra aqui nos EUA possui um excelente equipamento, principalmente no fator biomecânico, talvez algo que se encontre somente em grandes academias no Brasil. Porem os acessos nos EUA aos melhores equipamentos não custa caro, já no Brasil... Treino para os Americanos é treino!! No Brasil ainda existem muitos limites. Não pode isso, não pode aquilo... E treino de verdade no Brasil, só os atletas mesmo!
Como qualquer business, às vezes precisa fantasiar um pouco a idéia sobre o treinamento de alta intensidade, mas dentro da maioria que pude ver nos EUA sobre treinamento é até mais do que se apresenta em fitas de treinamento. Nos EUA treino e treino de verdade! Forte, pesado e intenso!

IP - Você pode dar um exemplo sobre sua rotina de treinos (principalmente em relação à cadência, séries e repetições)? Vc ainda treina com princípios parecidos aos do Dorian Yates?
ED - Mantenho o mesmo tipo de treinamento que fazia no Brasil, pois foi através desse que consegui grandes resultados e que me levou a chegar onde estou hoje. Dentro do que tenho analisado os únicos atletas que usam um sistema diferenciado e especifico são aqueles que vêm treinando com CHARLES GLASS entre eles estão: DENNIS JAMES, GUNTER, JOHNNIE JACKSON E BRANCH WARREN. E os mesmos vêm mostrando estar sendo um dos melhores e maiores entre os PROS. Tive a oportunidade de treinar com Charles, quanto estive no Olympia, e realmente pude comprovar o potencial do sistema de treinamento. Além de ser muito intenso e direcionado para meus pontos fracos. A partir dai fiz algumas mudanças em sobrecarga, intensidade e volume de treinamento.
Como obtido muito resultado com o sistema Heavy Duty ainda venho trabalhando com o mesmo.

IP - Existe muita diferença na dieta e suplementação dos atletas norte-americanos quando comparada a dos nossos atletas?
EP - Não percebi muito diferença na alimentação, mas os suplementos são muito, muito diferentes. Infelizmente o Brasil ainda esta muito longe em se tratando de suplementos direcionados para atletas.

IP - Quais os suplementos que você obteve maiores ganhos e que recomenda?
EP - Suplementos que o Brasil ainda não tem acesso e se tem imagino que os custos devem ser absurdos. Existe uma variação muito grande principalmente para os Pro hormonais e protéicos.

IP - Como costuma ser sua dieta em Off e na preparação para os campeonatos (principalmente em relação à proporção de macro nutrientes)?
EP - Na fase off- season mantenho o consumo de carbos mais elevados para me auxiliar em meus treinos. Já em pré- contest, reduzo a quantidade tendo um consumo médio de 100 a 200g de carbos diário e muita proteína.

IP - Qual sua maior dificuldade de adaptação nos EUA? Teve dificuldades com a dieta?
EP - As maiores dificuldades que tive que enfrentar foi principalmente no idioma, pois não conseguia me comunicar 100% com os atletas mesmo sendo um Pro. Aqui você cria uma energia maior para os treinos, mas tem que ralar muito. Isso quer dizer que muitas vezes não tenho como manter minha dieta.

IP - Quais os fisiculturistas conhecidos que você já conheceu e quais os surpreenderam mais (de forma positiva ou negativa)?
EP - Conheço todos os tops do mundo Pro, mas os únicos que realmente surpreendem são Ronnie Coleman (a cada ano esta maior, principalmente em off season), Art Atwood, mesmo não estando entre os tops ten e não possuir uma boa harmonia, o cara é gigantesco. Jay Cuttler muito denso e Vitor Martinez (my friend!) por sua musculatura solida, cheia e simetria perfeita.

IP - O problema do uso de esteróides anabólicos por jovens é grande nos EUA como aqui no Brasil? 
EP - Acredito que na mesma proporção.

IP - Quais suas expectativas em relação a essa temporada e ao futuro de forma geral como PRO? Acredita na possibilidade de chegar ao Mr. Olympia?
EP - Para essa temporada 2006 devo remanejar melhor meus horários para treinos e tentar trabalhar menos. Uma grande dificuldade e que talvez seja a maior de todas, que é justamente o fato de não poder viver como um atleta Profissional Top vive aqui nos USA, mas sei que se esse esta onde esta passou por tudo isso estou na luta!
A possibilidade de estar no Mr. Olympia não é só minha, muitos outros fatores estão envolvidos. Só espero não perder a torcida do Brasil

IP - Existe algum atleta que o inspirou? Atualmente qual atleta que mais admira (tanto no físico quanto em relação à personalidade)?
EP - Procuro me direcionar nos melhores. Admiro Ronnie Coleman, por sua humildade e determinação.

IP - Que dicas você daria a um atleta que esteja começando a competir agora ou mesmo aqueles que te vêem como ídolo e começaram a treinar agora tendo você como inspiração?
EP - Tenha isso como um foco e uma direção para seu principal objetivo e se prepare para uma estrada longa e cheia de atritos, mas seja forte e não fuja. Por mais difícil que pareça acredite em você.













SITE: http://www.edsonprado.com.br/