quarta-feira, 2 de setembro de 2009

O que podemos aprender com Usain Bolt?


bolt

Quem gosta de esportes sabe que o nome mais falado nos últimos dias é o do fantástico velocista jamaicano Usain Bolt. Afinal, é cada vez mais rara uma quebra de recorde mundial nas provas de velocidade do atletismo. Ele quebrou dois em menos de uma semana: 100m e 200m. Não bastasse deixar o mundo de boca aberta com suas marcas impressionantes, Bolt ainda esbanja facilidade no que faz. Corre de forma leve e alegre. Poderíamos ficar enumerando as qualidades inacreditáveis desse atleta por horas, mas o que me interessa aqui é saber o que podemos aprender com esse campeão. Vamos ver:

1- Foco. Após ter obtido a sensacional marca de 19.19s nos 200m, Bolt declarou: "Não estava pensando no recorde mundial. Eu estava trabalhando na minha largada durante toda a temporada e hoje eu acertei." Muitas vezes pensamos somente no resultado e esquecemos o que é realmente necessário para alcançar os objetivos esperados. Por exemplo, muita gente diz que quer emagrecer, mas quantos realmente passam o ano inteiro adotando hábitos que levem a este resultado?

2- Melhorar os pontos fracos. O ponto mais fraco de Bolt é justamente a largada, onde ele geralmente leva desvantagem em relação a quase todos os seus rivais. Durante meses ele trabalhou duro para melhorar esta deficiência. É exatamente isso que devemos fazer. No entanto, na maioria das vezes acabamos fazendo apenas aquilo que nos dá prazer. Por exemplo: corredores adoramos correm, mas quando se trata de fortalecer os músculos… E todos sabem que isso é importante no resultado da corrida.

3- Realizar os movimentos de forma relaxada. Talvez a maior característica de Bolt seja a facilidade e leveza com que corre. Bolt faz parecer fácil a proeza de correr tão rápido. Claro que se trata de um ser humano muito privilegiado, mas podemos nos espelhar em seu padrão de movimentos: concentrado e ao mesmo tempo harmonioso. E são justamente os tiros velozes e curtos (50-100m) que melhoram a nossa eficiência para correr. Por que não incluir alguns tiros curtos após o aquecimento?

4- Praticar sua atividade com alegria. Bolt vem mostrando que, mesmo competindo e buscando o melhor resultado, podemos praticar exercícios de forma alegre. Não é preciso "fechar a cara", com expressão de sofrimento no rosto. Aliás, se o exercício for só sofrimento, a chance de ele ser abandonado é grande. Observo muita gente caminhando, correndo ou fazendo exercícios na academia vivendo em seu próprio mundo, sem interagir com outras pessoas à sua volta. Poderia ser tudo diferente, com mais camaradagem entre os praticantes, o que tornaria o exercício mais prazeroso a todos.

Enfim, acredito que Usain Bolt possa servir como inspiração para uma prática esportiva mais efetiva e divertida. Como diversão, recomendo uma visita ao site do campeão.

Por Renato Dutra

Fonte: http://veja.abril.com.br/blog/saude-chegada/