terça-feira, 18 de maio de 2010

Fase excêntrica ou negativa nos exercícios de musculação

Negativa bem executada aumenta a força, as condições nutricionais do tecido, o metabolismo e a hipertrofia

Por Paulo Cavalcante Muzy (muzypaulo@gmail.com)


Fase excêntrica ou negativa nos exercícios de musculaçãoVamos falar de fisiologia da contração muscular?

Pois bem, vamos falar de uma coisa importante e que todo mundo sabe que é importante mas ninguém sabe direito porque: porque diabos o seu professor fala tanto para você fazer a "negativa" devagar?

Primeiro porque fletir ou estender uma articulação não significa treinar o músculo, ou seja, dobrar o cotovelo pode ser bem diferente de treinar bíceps...

Charles Glass gosta de falar de uma coisa chamada consistência da contração muscular, e hoje vamos falar de uma etapa dela: a força concêntrica.

Treinar forçando a "negativa" significa obedecer parte dos preceitos do exposto acima. O ganho real que temos quando isso acontece é o ganho de força.

Pelo seguinte: ao provocar o encurtamento do músculo como esforço (fase concêntrica da contração muscular) utilizamos o músculo segundo unidades de ativação que chamamos de unidades motoras, que são compostas por 1 neurônio, 1 placa mioneural e algumas fibras musculares, cujo numero pode variar de músculo para músculo.

A diferença entre a contração ser concêntrica ou excêntrica é no numero de placas motoras utilizados para realizar o movimento...

Ou seja, para uma carga X, utilizamos 5 UM's por exemplo para realizar a contração concêntrica (a favor do sentido de encurtamento do músculo), enquanto que, se utilizarmos 3 UM's provocaremos uma desaceleração do movimento contrario (contração excêntrica – no sentido oposto ao do encurtamento do músculo...).

O que temos então?

3 UM's fazendo o trabalho de 5 UM's, logo, temos um aumento relativo no trabalho de cada unidade motora que provoca o seu tecido muscular a se adaptar, melhorando sua força e se a as condições nutricionais do tecido e o metabolismo do atleta permitir, hipertrofia.

Entendeu porque a excêntrica é tão importante? Vai obedecer seu professor agora?