sexta-feira, 5 de agosto de 2011

MISTER OLYMPIA 2010


Jay Cutler é o Mr. Olympia 2010!

Aconteceu pela 4 vez… Jay Cutler sagrou-se Mr. Olympia da 45ª edição da maior e mais famosa competição de bodybuilding em todo o mundo.

A crítica foi consensual… Cutler não esteve muito atrás da sua prestação em 2009 mas esteve muito à frente daquilo que mostrou em 2007, quando se sagrou Mr. Olympia pela 2ª vez. O momento alto da competição aconteceu quando Phil Heath e Jay Cutler se juntaram no palco do Mr. Olympia, à espera do veredicto final. Phil tinha-se exibido com bastante confiança, mostrando que talvez este fosse o ano dele. Tal não aconteceu.

Ainda assim, foi uma grande escalada de Phil Heath, que havia conquistado o 5º lugar na edição de 2009. A grande desilusão deste ano foi Kai Greene, que nem sequer conseguiu garantir um lugar no top6. Branch Warren e Dexter Jackson desceram um lugar cada um em relação à edição de 2009, ficando em 3º e 4º, respectivamente.

15 – Troy Alves





Troy tem sido comparado ao lendário Frank Zane, devido à sua estrutura física, apresentando uma boa forma e assimetria.
14 – Roelly Winklaar



Winklaar extinguiu-se rapidamente na última exibição, mas mesmo assim mostrou melhorias em relação às últimas participações na competição. Destacam-se os seus tríceps bem trabalhados.

13 – Marcus Haley



Marcus Haley conseguiu chegar ao top 15 e conseguiu palmas com a sua apresentação ritmada. Uma boa revelação desta edição.
12 – Johnnie Jackson



Oriundo do powerlifting, Johnnie Jackson dedicou-se exclusivamente ao bodybuilding este ano. E terá valido a pena…
11 – Dennis James



Dennis competiu pela última vez no Mr. Olympia, confessando que já se acha velho demais para esta competição exigente. Após a sua exibição, fez um breve discurso de despedida. Um momento marcante. Sentiremos a tua falta, Dennis.
10 – Hidetada Yamagishi



Hidetada mostrou toda a sua habilidade com uma rotina clássica e estética, fazendo sobressair a sua chama artística.
9 – Toney Freeman



Para nós, Toney Freeman é um campeão, não importa a classificação que lhe seja dada. A sua marca de apresentação é o seu volume fora de série e as suas apresentações ainda mais estrondosas. No entanto, esta edição não lhe correu muito bem. Faltou mais determinação na sua exibição.
8 – Victor Martinez



Martinez não é propriamente um desconhecido. Depois de um 6º lugar conquistado na edição de 2009, a grande questão que se colocava era se o bodybuilder ia conseguir, pelo menos, manter essa marca. Não conseguiu, apesar de um 8º no Mr. Olympia não ser mau. Quanto a nós, faltou-lhe um pouco mais de definição.
7 – Kai Greene



A grande desilusão. A pergunta que neste momento nos assola é: como é que é possível o vencedor da edição 2010 do Arnold Classic nem sequer chegar ao top 6 final? Excesso de confiança? Falta de dinamismo nas suas apresentações? São algumas possíveis explicações para o fracasso desta edição. Ainda assim, não deixamos de estar na presença de um verdadeiro bodybuilder.
6 – Ronny Rockel



Outro bodybuilder que planeia abandonar a competição. Se for o caso, Ronny sai com um prestigioso 6º lugar no Mr. Olympia. A verdade é que as suas apresentações foram melhorando ano após ano, aquilo que se espera de um bodybuilder dedicado.
5 – Dennis Wolf



Como foi bom voltar a ver Dennis Wolf nos grandes palcos. E a verdade é que o "velho lobo" esteve muito bem. É verdade que os seus dorsais e a panturrilha não são muito grandes, mas quando Dennis está em palco, parece que a competição ganha outro fulgor. Bom regresso.
4 – Dexter Jackson



A "lâmina" mostrou que ainda está afiada. No entanto, os seus abdominais pareceram um pouco inchados. Estavam tonificados, é certo, mas não tanto como no passado já vimos.
3 – Branch Warren



Branch tem jeito para a coisa, qualquer que seja o estilo adoptado. Apresentou-se duro e seco, tal como no ano passado. Pareceu maior que no ano passado, sem ter condicionado a sua condição física.
2 – Phil Heath



Quando o seu nome foi anunciado e Phil veio ao palco, a multidão ficou louca. Há alturas nas suas apresentações que faz lembrar Ronnie Coleman. Phil Heath estava tão afiado quanto possível, com uma largura de ombros espectacular. As suas pernas fenomenais. O 2º lugar é justificado, se bem que a coroa de Mr. Olympia também não lhe teria ficado mal.
Mr. Olympia 2010 – Jay Cutler



Nós nunca o vimos desapontar a plateia. Tem uma presença forte e autoritária e irradia confiança. É difícil não reparar nele, já que ocupa quase metade do palco. Fotos não conseguem descrever o seu volume majestoso nem vídeos conseguem iluminar toda a excelência das suas poses. É um verdadeiro campeão e provou-o mais um ano. O único capaz de igualar Jay em volume era Ronnie Coleman.