segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Snorkel na preparação física de atletas de MMA e Jiu-Jítsu


Não há nenhuma pesquisa séria e/ou respaldada já realizada ou em andamento que fundamentariam a decisão de utilizar este implemento.  


Snorkel

Nos últimos anos com intuito de maximizar em curto prazo (se é que isto é possível...) o preparo físico de atletas de MMA e Jiu-Jítsu, alguns preparadores adotaram a utilização do Snorkel como implemento complementar ao trabalho.

Não temos condições de afirmar ou interpretar por qual artigo, pesquisa ou fundamento da ciência já concebido ou em trâmite se basearam para utilizar tal objeto.

Contudo, podemos tentar entender empiricamente o objetivo que lançaram mão deste implemento e, principalmente, por quais motivos não recomendaríamos de forma alguma o uso para o alto nível na preparação de atletas de MMA e Jiu-Jítsu.

Boa parte de nossas afirmações, calcadas nos alicerces da Ciência do Treinamento Desportivo e da Medicina Desportiva, podem não se sustentar se um dia cientificamente conseguirem provar a real função do uso do Snorkel comparando antes e depois da utilização do mesmo e com grupo de atletas que não utilizasse este objeto.

Desse modo, reforçamos o que ocorre até a presente data: não há nenhuma pesquisa séria e/ou respaldada já realizada ou em andamento que fundamentariam a decisão de utilizar este implemento.

Observamos, entretanto, uma ou outra resposta positiva em função do treinamento de alguns atletas que utilizaram o Snorkel. No entanto, há de salientarmos que, em nossa humilde opinião, o sucesso com relação ao preparo físico seria alcançado dentre esses indivíduos independentemente de utilizarem ou não este implemento.

Isso se deve pois, em primeiro lugar, o preparador físico (apesar de utilizar o snorkel...) soube selecionar com eficiência os melhores exercícios para o atleta em questão e conseguiu distribuir racionalmente a intensidade da carga nos dias, semanas e meses de treinamento.

Em segundo lugar, contavam com atletas de alto rendimento cujas características volitivas ("força de vontade" do lutador) costumam ser reconhecidamente destacadas no âmbito desportivo pela alta tolerância à dor e por suportar pesadas cargas de treinamento. Popularmente esta capacidade em lutadores é denominada de "sangue nos olhos".

Em terceiro lugar, claro, se deve ao talento dos lutadores e a sua dedicação inconteste ao treinamento técnico-tático.

Para facilitar o entendimento às nossas afirmações anteriores, segue fundamentação.

O que é um Snorkel?

Snorkel é um tubo, de aproximadamente 25-30 centímetros de comprimento, diâmetro não muito largo, muito utilizado por mergulhadores para respirar o ar do ambiente pela boca, sem levantar a cabeça da água.

Dentre outros, quais são os principais motivos alegados para a utilização do Snorkel com lutadores de MMA e Jiu-Jítsu?

Alguns preparadores afirmam que a intenção é estimular o atleta em situação de privação parcial de oxigênio e, desse modo, condicionar o atleta a realizar trabalho de alta intensidade com lactato sanguíneo aumentado. Realmente essa situação vai ocorrer mais rapidamente pelo fato de haver privação de oxigênio, apesar de não ser nem de longe a situação que ocorre em um combate real.

Assim, se o atleta for treinado e exigido para realizar exercícios em situação de fadiga decorrente do acúmulo de lactato ele não poderá exercer a máxima potência nos golpes e/ou exercícios, diferentemente da recomendação principal para tirar o máximo proveito do treino de potência muscular, ou seja, o atleta estar bem descansado.

Se os músculos forem treinados e "ensinados" a realizar trabalho de potência mais lentamente em função da fadiga, a tendência será que o atleta reproduza esses estímulos de forma mais lenta, ou seja, em vez de condicionar os músculos a realizar exercícios com potência perto ou superior da situação real de um combate, estará os "ensinando" para repetir os golpes em velocidade mais lenta.

Outro motivo alegado pelos preparadores para utilizar o Snorkel é para gerar hipóxia (falta do suprimento de oxigênio) de modo artificial. Sabe-se que equipes nacionais de modalidades de combate inseridas nos Jogos Olímpicos, como o Boxe e o Judô, introduzem em seu planejamento anual e plurianual a estratégia de realizar treinos físicos e técnico-táticos em região de montanha (média e alta altitude), para aumentar a capacidade física dos atletas quando retornam à planície (nível do mar) para treinos e competições.

O treinamento em regiões de montanha, sob condições naturais de hipóxia (privação parcial de oxigênio), provoca reações mais acentuadas e estimula o organismo mais eficazmente em comparação com o treinamento em condições de hipóxia artificial, também denominado de altitude simulada.

Devo utilizar o Snorkel?

Se depois de ter lido todo o texto, você ainda resolver desnecessariamente utilizar este objeto, siga em frente sem problemas, cabe a cada indivíduo seu discernimento e livre arbítrio. Todavia, concluiremos este artigo destacando quatro argumentos contra-indicando sua utilização:

1.º) Se a principal razão de utilizar o snorkel for a de reproduzir determinadas situações físicas e psicológicas estressantes de um combate de MMA, no qual o atleta tem de se exercitar com grande esforço físico em condições de privação parcial ou total de oxigênio por alguns segundos, nem de longe a utilização do snorkel seria mais adequada para simular essas situações, pelo simples fato de não ser possível reproduzir, sem prejuízo da técnica, situações reais de um combate utilizando o snorkel;

2.º) Assim como a utilização da inspiração de misturas gasosas, o uso do snorkel torna limitado o número de exercícios que poderiam ser realizados sob condição hipóxica, com destaque para a não realização da maioria, senão de todos os exercícios específicos e competitivos da modalidade. Esses exercícios são essenciais no alto rendimento, principalmente para lutadores de elite;

3.º) Se o principal objetivo de realizar treinamento sob hipóxia é estimular a produção de hemácias, hemoglobinas e, conseqüentemente, aumentar a potência aeróbia (VO2 máx.), a utilização do snorkel, intermitentemente, por si só, é insuficiente para o organismo realizar ajustes similares aos observados nos treinamentos em regiões de média e alta altitude, sendo muito provável que não haja nenhum efeito positivo sobre o desempenho;

4.º) Apesar de provavelmente não haver modificações da composição sangüínea – hemácias e hemoglobinas – decorrente da hipóxia artificial pelo uso do snorkel, essa estratégia predispõe o lutador a maior risco de trombose (coagulação sangüínea). Dentre outras, as principais complicações associadas a trombose são: infarto agudo do miocárdio ("ataque cardíaco") e acidente vascular cerebral ("derrame cerebral").