sábado, 23 de fevereiro de 2013

A vantagem dos treinos diversificados



Muitos corredores dizem que andar de bicicleta ajuda na corrida. Será? E o contrário, isto é, correr auxilia na performance do ciclista? Essa questão é relevante, por que tanto os frequentadores de academia, que realizam aulas de spinning e usam a esteira, como os triatletas têm muito interesse em compreender a relação entre ciclismo e corrida.
Apesar de alguns “papas do treinamento” afirmarem que os atletas mais condicionados deveriam praticar exclusivamente sua modalidade esportiva, alguns estudos têm desafiado este conceito. Parece que é possível melhorar a corrida pedalando, e vice-versa. O motivo disso ainda não se sabe, mas já há pesquisas indicando que combinar bike e corrida é uma estratégia interessante, principalmente para corredores que desejam aumentar a quantidade semanal de treino, mas sem elevar o risco de lesões.

O cross training como forma de condicionamento saudável
Quando se fala em triatlo, geralmente se pensa em indivíduos que se dedicam por horas a fio e diariamente a uma rotina exaustiva de treinos. De fato, há o grupo dos mais fanáticos e que chegam a treinar quatro ou mais horas por dia para competir em provas que podem durar seis, sete, oito ou mais horas. Por outro lado, há como obter uma boa condição física e cuidar da saúde praticando duas ou mais modalidades por semana. Abaixo um exemplo do que considero um triatleta “light”:



Muitas vezes o esportista se especializa em uma determinada atividade, sendo que na verdade temos um universo bem maior de possibilidades a explorar. Acho que vale a pena dedicar-se a períodos de treinos mais específicos, mas há momentos em que o cross training poderá vir em boa hora!

Por Renato Dutra
Fonte: http://veja.abril.com.br/blog/saude-chegada/