quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Entenda o efeito das substâncias encontradas no exame de Anderson Silva

Lutador brasileiro testou positivo no antidoping feito durante a preparação para a luta do último dia 31

Entenda o efeito das substâncias encontradas no exame de Anderson Silva Reprodução/Twitter UFC Brasil


Anderson Silva e Nick Diaz testaram positivo no antidoping 
Foto: Reprodução / Twitter UFC Brasil

A notícia de que Anderson Silva testou positivo para anabolizantes em um exame antidoping realizado no dia 9 de janeiro, antes da sua luta contra Nick Diaz, no último sábado, pegou muita gente de surpresa. O combate marcava o retorno do ex-campeão dos pesos médios ao UFC após a fratura na perna sofrida em dezembro de 2013, contra Chris Weidman.

Caju Freitas: "Pode ser o fim de Anderson Silva no MMA"
O exame de Anderson acusou a presença de drostanolona, androsterona e 17-Diolum. A drostanolona é um esteroide anabolizante sintético, enquanto a androsterona é um hormônio natural e o 17-Diolum, um composto também sintético. Estes dois agem em conjunto com o esteroide, em um tratamento feito para aumentar a massa muscular e fortalecer os músculos.

Como agem os esteroides
A drostanolona é um esteroide anabolizante muito utilizado por fisiculturistas, por ajudar a definir os músculos. Também conhecida como masteron, esta substância aumenta o ganho de massa muscular e a queima de gordura, e evita a retenção de líquidos. Ela é aplicada em injeções de 100mg, geralmente durante um período determinado.

"Não iria sujar minha imagem", diz Anderson Silva a diretor
De acordo com o médico Darci Araújo Rodrigues, ex-diretor do departamento médico da Federação Gaúcha de Futebol, não há como Anderson testar positivo para essa substância sem tê-la utilizado deliberadamente.
— Este esteroide, como todos os outros, é um hormônio masculino que faz com que a massa muscular se desenvolva mais. As fibras musculares ficam entumescidas, mais fortes. Para isso, é feito um tratamento a longo prazo. A substância não se esvai do organismo em 24h, e nem pode ser encontrada em remédios, por exemplo — explicou Araújo.
Um dos produtos preferidos em fóruns de internet de malhação, a drostanolona tem sérios efeitos colaterais: ela causa hipertrofia da próstata, queda de cabelo e engrossamento da voz.

Maconha é doping por ser droga social
Assim como Anderson Silva, Nick Diaz, seu adversário na luta do último sábado, também testou positivo: no seu caso, para maconha, em exame feito após a luta. Araújo ressaltou, no entanto, que a droga não tem nenhuma propriedade dopante.
— A maconha não é considerada doping no sentido de dar mais força ou agilidade. Na verdade, é uma droga social, e por isso está incluída na lista de proibições.

Fonte: http://zh.clicrbs.com.br/rs/esportes/noticia/2015/02/entenda-o-efeito-das-substancias-encontradas-no-exame-de-anderson-silva-4693867.html