segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Hidratação é o melhor remédio para driblar o calor durante uma corrida

Com a chegada do verão, corredores têm que aumentar o consumo de líquidos. Atleta pode sofrer queda de desempenho e desidratação

Foto: Ricardo Medeiros - GZ
Deise costuma malhar e se hidratar durante a atividade
O verão só começa no dia 21 de dezembro, mas o calor típico da estação mais quente do ano já castiga a todos, e com os corredores não é diferente. Justamente por isso, praticar atividade física nesse período, em especial esportes desgastantes como a corrida de rua, requer hidratação mais rica.

Deixar os líquidos de lado pode acarretar em perda de desempenho e até problemas mais graves, como a desidratação.

Quem faz o alerta é a nutricionista Bianca Nossa. Segundo ela, nessa época, nosso organismo se desgasta mais durante as provas e treinos e a transpiração é maior.
“Quanto mais quente o dia, maior é a necessidade de se ingerir líquidos, especialmente para quem pratica atividade física. O calor aumenta a temperatura do corpo e, para se adaptar a isso, perdemos líquido na forma de suor, com a finalidade de manter a temperatura do corpo. Por isso, devemos, sim, aumentar a ingestão de líquidos”, detalhou.

Atenta a essa necessidade, a médica e corredora Deise Simões, de 42 anos, se previne da melhor maneira possível. Acostumada a correr provas longas, ela inicia o processo de hidratação com muita antecedência.

“Gosto de corridas de distâncias maiores, geralmente de 16 quilômetros e meia maratona. Elas demandam uma hidratação melhor e, por isso, também costumo fazer uso de isotônicos para repor os sais minerais que perco durante a prova”, conta.

“Me cobro de ingerir normalmente dois litros de líquidos em geral por dia, mas nos dias que antecedem as corridas aumento para três”.

Essa precaução demonstrada pela corredora está de acordo com as orientações da nutricionista Bianca Nossa. “A hidratação é importante antes, durante e após a corrida. Deve ser constante e aos poucos. Não se deve esperar pela sede, pois isso já é um sinal de desidratação”, explicou ela.

Há dois anos no mundo das corridas, a corredora reconhece a importância da ingestão de líquidos no desempenho. “Corro há dois anos. Quando decidi entrar para esse mundo, procurei sempre ter um acompanhamento e a importância da hidratação sempre me foi colocada pelo meu personal, durante os treinos e provas”.
OPÇÕES PARA SE MANTER HIDRATADO AO CORRER
Água de coco, isotônicos, caldo de cana e água são as melhores opções de hidratação durante a corridaAlém dá água, há uma grande variedades de bebidas desenvolvidas para esportes de alto desgaste, e com necessidade de reposição e hidratação rápidas. Os isotônicos são um deles, mas o consumo não deve ser feito de maneira desenfreada e aleatória.

ÁGUA

Benefícios: É a principal fonte de hidratação e a mais recomendada nas provas.
Quantidade: Deve-se ingerir um copo com cerca de 200 mililitros a cada 20 minutos de prova, mas varia de acordo com a necessidade de cada corredor.

ISOTÔNICO

Água de coco, isotônicos, caldo de cana e água são as melhores opções de hidratação durante a corridaBenefícios: Além de hidratar, são ricos em sais minerais e possuem concentração semelhante aos fluidos corporais, e, por isso, são facilmente levados à corrente sanguínea.
Orientação: A ingestão é mais recomendada para praticantes de corridas superiores a dez quilômetros, em especial após o término das provas. O consumo deve ser recomendado por especialista.

ÁGUA DE COCO

Benefícios: A água de coco também é considerada um isotônico, porém natural. É excelente fonte de reposição de magnésio e potássio, essenciais a quem corre, mas contém pouco sódio e carboidrato.
Orientação: É mais indicada para praticantes de provas menores. Em longas distâncias, isotônicos são mais recomendados.

CALDO DE CANA

Água de coco, isotônicos, caldo de cana e água são as melhores opções de hidratação durante a corridaBenefícios: O caldo de cana é rico em sódio, potássio, cloro e magnésio, que evitam a desidratação e ajudam na contração muscular eficiente.
Orientação: A ingestão deve ser feita pelo menos uma hora antes das provas, para se evitar picos de açúcar e a consequente perda de rendimento. O consumo não deve ser feito em excesso, pois é bastante calórico. Pode ser consumido após a prova.

Fonte: http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2014/10/esportes/mais_esportes/1500232-hidratacao-e-o-melhor-remedio-para-driblar-o-calor-durante-uma-corrida.html