quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Muita água faz mal


Você se entope de lntope de líquido durante
o exercício? 

Pois bem, além de desnecessário, pode ser perigoso

Se você pratica uma atividade física com regularidade, já deve ter escutado que, para manter o corpo suficientemente hidratado, é preciso beber muita água durante o exercício. O máximo que conseguir. Pois bem, isso é um exagero, segundo a mais importante associação de atletismo dos Estados Unidos, a USA Track&Field. Depois de uma extensa revisão da literatura médica sobre hidratação e exercício, a associação reformulou sua diretriz para corredores e outros atletas. Agora, em vez da clássica recomendação "antecipe-se à sua sede", acredita-se que o melhor mesmo é esperar ter sede para beber água, principalmente durante provas de longa duração, como maratonas e triatlos. Dessa forma, os competidores não só não ficariam desidratados, como também estariam a salvo de problemas respiratórios, gástricos, renais e intestinais causados pelo consumo excessivo de água ou isotônicos. Especialistas respeitados afirmam que a recomendação pode ser estendida também aos freqüentadores de academia.

A quantidade ideal de líquido a ser reposta durante uma atividade física varia de uma pessoa para outra. Os fatores que mais pesam nessa conta são o peso corporal (os mais gordos precisam repor mais água), a temperatura ambiente (quanto mais calor, mais água é eliminada através do suor) e a intensidade do exercício. Mas, de maneira geral, os estudiosos calculam que a quantidade de líquido ingerida deve ficar em torno de meio litro por hora, o que equivale a uma garrafinha-padrão de água. Esse consumo não deve, em hipótese alguma, ultrapassar os 800 mililitros. Os especialistas recomendam, ainda, que o líquido deve ser ingerido com intervalos mínimos de cinco minutos. Para quem pratica exercícios intensos e com mais de meia hora de duração, os isotônicos são a melhor opção. Essas bebidas contêm sódio e potássio, dois importantes nutrientes que são perdidos durante a ginástica e que a água pura não consegue repor. "Os isotônicos também têm carboidratos em sua composição, o que facilita ainda mais a hidratação do organismo", afirma o nutricionista Isaías Rodrigues. As novas orientações sobre o consumo de líquido durante as atividades físicas são mais um golpe na tese de que grandes quantidades de água são boas para a saúde. Em excesso, ela pode fazer mal. Além de sobrecarregar os rins, o estômago e o intestino, a água ajuda a eliminar sais minerais importantes para o perfeito equilíbrio orgânico.

Água durante o exercício

O que se faz
• É comum que se beba o máximo possível de líquido durante a atividade física, o que pode chegar a 2 litros em uma hora.

O que deveria ser feito
• Meio litro de água ou isotônico, o que equivale a uma garrafinha-padrão, é o suficiente para manter o corpo hidratado durante uma hora de exercício intenso.

Fonte: http://veja.abril.com.br/280503/p_100.html